Southampton contrata médio do Bayern por 15 ME; Murray vence Wimbledon

Ano de topo para o britânico que já tinha marcado presença na final do Open da Austrália e Roland Garros. Agora, embalado com este triunfo, e conseguido até com "relativa facilidade" (fez um torneio quase perfeito, só tendo sido ameaçado por Tsonga), além de ganhar moral para repetir o triunfo nos JO pode preparar o assalto ao trono de Djokovic (a diferença no Ranking ainda é larga mas o n.º 2 Mundial é nesta fase o tenista mais confiante do circuito). 

Andy Murray confirmou o favoritismo (sem Djokovic e Federer tudo ficou mais fácil) e venceu o torneio de Wimbledon pela 2.ª vez, derrotando na final Milos Raonic por 6-4, 7-6 (3) e 7-6 (2). Apesar de ter sido uma partida relativamente equilibrada (só houve um break), o britânico controlou quase sempre, concedendo apenas dois pontos de break ao adversário (esteve muito bem no primeiro serviço) e ganhando facilmente ambos os tie-breaks, beneficiando também do número elevado de erros não forçados do canadiano. Este é o terceiro Grand Slam de Murray, depois de ter vencido Wimbledon em 2013 e o US Open em 2012.

Ficou tapado com a contratação de Renato Sanches. Mas é um médio de qualidade, que junta à altura (1,85m) e presença física uma boa técnica, não sendo por acaso que apenas com 20 anos tem já uma experiência assinalável (na época passada fez 30 jogos pelo Schalke, por exemplo, e já desde 2014 que é presença habitual na equipa titular da Dinamarca), garantindo assim os Saints um belo reforço para continuarem a lutar pelo top-8 da PL.- O Southampton garantiu a contratação de Pierre-Emile Höjbjerg, do Bayern de Munique. O negócio, que será de 15 milhões de euros, já foi confirmado pelo seu empresário Soren Lerby. Höjbjerg, médio dinamarquês, de 20 anos, nas últimas duas épocas foi cedido pelo Bayern ao Augsburgo e Schalke 04. O novo clube de Puel também já tinha contratado Nathan Redmond.

Etiquetas: , ,