Rui Jorge só conseguiu 11 dos 35 pré-convocados mas compreende o Benfica; Filipe Ferreira reforça Paços de Ferreira; Leandro Damião no Flamengo

Os clubes deviam ter sido mais "solidários"? No caso do Benfica esta postura até é menos compreensível, já que Gonçalo Guedes e Nélson Semedo nem são habituais titulares.

Rui Jorge revelou que foi surreal elaborar a convocatória para os JO. O seleccionador olímpico aponta a FIFA como a principal razão desta situação, tendo dito que entendia o lado do Benfica, o único grande que não cedeu jogadores à selecção. "Tem sido surreal fazer esta convocatória. Há uns minutos recebemos um telefonema a retirar-nos um jogador, mas é a possível. Quando escolhemos 35 jogadores [para a pré-convocatória], fizemo-lo com o grupo que seria ideal para os Jogos Olímpicos. Atendendo às negas que levamos de alguns clubes, desses 35 apenas conseguimos 11 jogadores, logo aí ficámos limitados", explicou. O treinador reconheceu que o Benfica foi um desses clubes a não libertar os seus jogadores (os regulamentos da FIFA não obrigam os clubes a cederem jogadores para os Jogos Olímpicos), mas disse: "Eu faria a mesma coisa que eles provavelmente. Cada um tem a sua dama a defender."

A passagem pela Europa foi um desastre - Leandro Damião foi hoje apresentado como reforço do Flamengo. O avançado brasileiro, que esteve no Bétis na 1.ª metade de 2016, chega ao clube Carioca por empréstimo do Santos, tendo como missão fazer melhor que Guerrero, que continua sem impressionar no Fla.

Vai ser o substituto de Hélder Lopes - O Paços de Ferreira anunciou a contratação de Filipe Ferreira, defesa esquerdo que alinhava no Belenenses. O lateral, de 25 anos, assinou até 2018.

Etiquetas: ,