Rothen: «Sanches não tem visão de jogo, lucidez ou capacidade técnica»

Continuam as críticas dos franceses à prestação de Portugal no Euro'2016. Desta vez foi Jérôme Rothen, antigo jogador da seleção gaulesa que passou pelo Mónaco e PSG, a ridicularizar a selecção nacional, destacando pela negativa o meio campo do conjunto de Fernando Santos. "Portugal aborreceu-me. A primeira parte contra o País de Gales foi catastrófica, os portugueses estiveram melhor, porque têm a experiência acumulada de gerações anteriores, mas quando olho com atenção, vejo o meio-campo com Danilo - que substituiu William Carvalho... estamos a falar de dois titulares na equipa Portugal, que vai à final do Euro! – e penso, 'aquele ali não consegue fazer um passe transversal a 30/40 metros'. E joga no meio-campo", disse o antigo extremo provocando gargalhadas a quem o acompanhava no estúdio. "Depois há o João Mário, o André Gomes, o Adrien Silva e o Renato Sanches. Ora, vamos proteger Renato Sanches, pois tem 18 anos - e se o Bayern Munique gastou 35 milhões de euros nele é porque deteta qualidades que ele hoje ainda não possui. Neste jogo esteve como nos outros: tem a força da juventude, pega na bola, muda de velocidade, vai em frente… mas não tem nenhuma visão de jogo, lucidez ou capacidade técnica. E, imaginem vocês, o jogo de Portugal assenta nele", acrescentou. "Justifico a pobreza do jogo de Portugal com o que se passa a meio-campo. Depois, é certo que na frente há Ronaldo e, noutro plano, Nani, dois jogadores execionais no plano individual, que podem fazer a diferença em qualquer altura. Não é por acaso que Ronaldo marca um golo e está na jogada do outro, apontado por Nani, mas Portugal a jogar assim, como frente a Gales, não têm qualquer hipótese na final", rematou.

Etiquetas: