PSG contrata Meunier; Hamilton vence na Áustria; Sagan lidera Tour

Boa aposta? O clube da capital francesa está a ter dias muito agitados no mercado, com as chegadas de Unai Emery, Ben Arfa, Krychowiak e agora Meunier. Com a saída de Van der Wiel e a indefinição em relação ao futuro de Aurier era necessária a contratação de um lateral-direito e o belga acaba por ser uma aposta óbvia, por ter feito um bom Europeu e por ainda não estar muito cotado (os elementos que chegam da liga Belga são baratos). A juntar a isto tem um perfil físico (1,90 metros) que costuma ser do agrado de Emery.

O PSG anunciou a contratação de Thomas Meunier, lateral belga de 24 anos que estava no Club Brugge. O clube de Paris não revelou a quantia paga pelo jogador que soma 9 internacionalizações pelos Diabos Vermelhos e que assinou um contrato válido até 2020, mas a imprensa belga fala em valores a rondar os 7 milhões de euros. Meunier estava há 5 épocas no Brugge, clube pelo qual conquistou um campeonato e uma taça da Bélgica.

Hamilton vence uma das corridas mais intensas da temporada; Britânico ultrapassou Rosberg na última volta; Vettel teve acidente quando liderava - Lewis Hamilton ganhou o GP da Áustria, a décima corrida da temporada. A Mercedes beneficiou da explosão do pneu do Ferrari de Vettel e entrou para a última volta com os dois pilotos na frente, tendo o britânico ultrapassado Rosberg sem evitar o toque. O alemão ainda permitiu a ultrapassagem de Verstappen, que fez segundo, e de Raikkonen, que fechou o pódio. Na geral, Rosberg mantém a liderança com 153 pontos, mas a vantagem agora é apenas de 11 pontos.

Vitória relativamente fácil do campeão do mundo, que chega assim à amarela, numa etapa onde Porte e Contador perderam tempo - Na 2ª etapa do Tour, Peter Sagan (Tinkoff) venceu em Cherbourg-En-Cotentin, à frente de Alaphilippe (Etixx) e de Valverde (Movistar), assumindo assim a camisola amarela. A etapa ficou marcada por uma fuga de alguns elementos, sendo que Stuyven, da Trek, ainda chegou a causar a ilusão de vitória. No entanto, o pelotão acelerou bem nos quilómetros finais e Sagan, contando com a preciosa ajuda do companheiro Kreuziger, obteve o seu primeiro triunfo nesta edição. Quanto aos favoritos, Contador (Tinkoff) voltou a cair no início do dia e perdeu 1 minuto e 2 segundos, enquanto que Richie Porte (BMC) furou na parte final e perdeu 2 minutos, sendo que só na entrada da última subida é que o australiano teve a ajuda de um colega de equipa.

Etiquetas: , ,