Musa é o reforço mais caro na história do Leicester; Hubocan no Marselha; Cummings vence 7.ª etapa do Tour; Raonic impede sonho de Federer

Ahmed Musa é oficialmente o 4.º reforço do Leicester, juntando-se a Ron-Robert Zieler, Luis Hernández e Mendy. Pelo avançado nigeriano, de 23 anos, que estava no CSKA o campeão inglês pagou 17,5 milhões de euros, um recorde nos Foxes. Na última época o nigeriano apontou 13 golos e fez 5 assistências pelo CSKA.

O histórico emblema precisa de aumentar a qualidade do elenco se quiser lutar pelos primeiros lugares da Ligue 1 - O Marselha anunciou a contratação do internacional eslovaco Tomas Hubocan. O defesa, de 30 anos, representava o Dínamo de Moscovo e ruma ao Sul de França a troco de 1,2 milhões de euros, tendo assinado um contrato válido até 2019. Hubocan esteve 8 anos na Rússia, primeiro no Zenit e depois no Dínamo.

Dimenson arrebata 4.ª etapa; Nibali esteve na fuga do dia mas não conseguiu fazer a diferença; Mau dia para Pinot, que perdeu algum tempo mesmo sem ataques dos principais favoritos - Stephen Cummings, um autêntico especialista em fugas, venceu a 7.ª etapa do Tour, chegando isolado a Lac de Payolle. O britânico integrou uma fuga que teve 29 elementos, entre eles Nibali e Greg Van Avermaet, e conseguiu destacar-se dos rivais antes da subida de 1.ª categoria. Impey (2.º), Navarro (3.º) e Nibali (4.º) ainda perseguiram mas nunca o conseguiram apanhar. Na geral Greg Van Avermaet, que fez 5.º consolidou ainda mais a camisola amarela. O final ficou marcado por um incidente, com um insuflável a bloquear a estrada quando estava a chegar o grupo dos favoritos, mas os comissários contaram o tempo registado a 3km do fim. Já Pinot ficou para trás na subida de 1.ª categoria e parece estar afastado da luta pelo top 5. Rui Costa por sua vez já está a mais de 29 minutos do 1.º lugar.

O suíço deu a ideia de ter o jogo controlado mas não capitalizou o ascendente no 4.º set e pode ter deixado fugir a última oportunidade que tinha para voltar a conquistar um Grand Slam (está em branco desde 2012) - Grande dia para Raonic, que pela 1.ª vez chegou a uma final de um Grand Slam, e de enorme desilusão para Federer, que deixou fugir a hipótese de aumentar o seu currículo. Num encontro com muitas reviravoltas Raonic bateu Federer por 6/3, 6/7 (3), 4/6, 7/5 e 6/3 nas meias-finais de Wimbledon e fica agora à espera do vencedor entre Andy Murray e Thomas Berdych. O canadiano começou melhor, mas a partir do 2.º set o jogo mudou para o lado de Federer, que pareceu estar sempre melhor, e até teve oportunidades para quebrar o serviço ao adversário, não o fez e depois deixou-se surpreender no 12.º jogo do 4.º set. No principio do 5.º set Federer torceu o pé numa troca de bolas, perdeu o jogo de serviço e Raonic não perdoou.

Etiquetas: , , ,