Mário Rui vai parar 6 meses; Amilton é reforço do Portimonense; Avançado do Marítimo desmente soco a árbitro e sonha jogar por Portugal

As lesões nunca aparecem em boa hora, mas pior timing era impossível. O português, que vinha rubricando boas temporadas no Empoli, tinha agora a oportunidade de se afirmar noutro patamar e até poder chegar à Selecção. 

Mário Rui, que chegou este Verão à Roma numa transferência que rondou os 10 ME, contraiu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e irá parar meio ano. Deste modo, o lateral português fica impossibilitado de assumir a titularidade logo no arranque desta sua nova experiência. Devido a esta lesão os giallorossi já estão no mercado e Dodô é um dos nomes mais falados.

Uma espécie de reforço "bomba" para Vítor Oliveira. Até surpreende que ingresse na II Liga depois de ter sido um dos destaques do campeonato principal, tendo mesmo estado na órbita de clubes cotados - Amilton é reforço do Portimonense para as próximas três temporadas. O extremo/avançado, que na última temporada apontou 5 golos e fez 6 assistências com a camisola do União da Madeira e que era um dos maiores desequilibradores da formação insular, será assim uma grande arma dos algarvios no ataque à subida de divisão.

Boa opção para a selecção? - Dyego Sousa, através da sua assessoria de comunicação, garantiu que não atingiu o árbitro auxiliar Eduardo Alves com um soco, nem com uma garrafa de água, na partida de pré-época entre o Marítimo e o Tondela, como foi noticiado nos últimos dias. “Os jornais exageraram, porque escreveram coisas que não são verdade. Errei, e peço desculpa à equipa de arbitragem e ao Marítimo. Não atingi o árbitro com um soco, nem com uma garrafa de água. Se isso tivesse acontecido, a sua integridade física teria sido prejudicada e ele não sofreu danos. Atirei a garrafa, mas, num relvado com pista de atletismo e estando num banco de suplentes, era impossível atingir o árbitro”, disse o melhor marcador do Marítimo em 2015/2016. Recordamos que o avançado foi alvo de um processo disciplinar por parte do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, na sequência desta tentativa de agressão e que esta infração tem uma moldura penal de um mês a um ano. À margem deste episódio o brasileiro afirmou que tem um sonho: “Estou próximo de obter a dupla nacionalidade e acredito que posso, no futuro, representar a selecção portuguesa. Na época passada, o meu rendimento foi positivo e acredito que, na próxima temporada, vou melhorar. Acredito, também, que o Marítimo vai ser mais forte”.  

Etiquetas: ,