Hungria surpreende Áustria; Király entrou na história dos Europeus

Áustria 0-2 Hungria (Szalai 62' e Stieber 87')

Quem diria. A Hungria, na teoria uma das 3 selecções mais fracas na prova, surpreendeu a vizinha Áustria (actual 10.ª classificada do Ranking FIFA), assumindo assim a liderança no grupo F, o de Portugal. Num encontro em que Gábor Király (40 anos) entrou para a história ao ser o jogador mais velho a participar num Europeu, os austríacos até atiraram ao poste logo no 1.º minuto mas, apesar de apresentarem mais qualidade individual, viram o seu favoritismo ser contrariado pela maior qualidade de jogo da Hungria (um elenco que sabe ter bola, procura tê-la, algo cada vez mais raro, e faz uma boa circulação da mesma). O jovem Kleinheisler (sempre muito em jogo, tendo contribuído com uma assistência) esteve em particular destaque; Szalai juntou ao golo um trabalho importante na frente, no meio campo Nagy também se evidenciou pela positiva no meio campo, bem como o lateral direito Fiola, que deu sempre muita largura no seu corredor. Já a Áustria, que teve em Baumgartlinger a principal figura (encheu o campo, ofensivamente viveu um pouco do que Alaba produziu, mas o polivalente do Bayern esteve mal acompanhado, sendo que Arnautovic pouco acrescentou. Para complicar Dragovic ainda foi expulso na fase em que a equipa tentava chegar ao empate.

Quanto ao encontro, a Áustria, que vinha de 11 jogos sem perder, entrou forte e pressionante, e teve logo nos primeiros minutos uma oportunidade de ouro, com Alaba a acertar no poste após um excelente remate de fora da área. No entanto, a Hungria conseguiu estancar essa primeira investida austríaca e passou a ter mais bola, embora em zonas muito recuadas e sem conseguir criar oportunidades de golo. Como tal, foi a Áustria a estar perto do golo novamente, com Junuzovic a obrigar Király a uma excelente e complicada defesa, enquanto que depois foi Harnik a não conseguir finalizar uma jogada de Arnautovic. Já perto do intervalo surgiu a primeira ocasião da formação magiar, com Dzsudzsák a rematar ao lado quando estava em boa posição. A segunda parte começou com equilíbrio, mas com a Hungria a ser a primeira equipa a criar perigo através de uma bomba de Dzsudzsák, que Almer susteve. No entanto, a turma magiar iria mesmo a chegar à vantagem depois de uma excelente combinação entre Kleinheisler e Szalai, com este a não perdoar na cara do guardião austríaco. Quando era expectável que a Áustria começasse a carregar, Dragovic foi expulso, deixando assim a sua equipa numa situação ainda mais complicada. A partir daí, a Hungria foi aproveitando os espaços, com Németh a testar Almer. Já perto do fim surgiu o golo da tranquilidade na sequência de um contra-ataque, com Stieber a finalizar com categoria, picando a bola sobre Almer. Arnautovic ainda teve a oportunidade para reduzir, mas o resultado estava feito e vitória da Hungria confirmada.

Etiquetas: