Portugal no grupo mais complicado do Euro'2016, para a FIFA; Sporting empata com o Benfica nos Juvenis

Na prática não é bem assim, mas...

Segundo o ranking FIFA, o grupo da selecção nacional no Euro'2016 é o mais apetrechado da prova, já que é o único que conta com duas equipas do Top 10: Portugal e Áustria. Mesmo a Hungria, 20.ª, é entre as terceiras mais cotadas de cada grupo a que tem melhor ranking.  O grupo A, por sua vez, é na teoria o que tem as equipas menos fortes, também fruto do lugar 17 da França.

José Gomes e João Filipe não foram utilizados pelos encarnados, que ainda deram minutos ao sub-15 Umaro Embalo; Miguel Luís foi baixa no clube leonino - Na 2.ª jornada da fase de campeão do campeonato sub-17, Sporting e Benfica repartiram pontos em partida disputada em Alcochete, empatando a uma bola. Os encarnados estiveram a ganhar depois de um excelente pontapé de Diogo Pinto nos primeiros minutos da 2.ª parte, mas poucos minutos depois Rafael Leão apontou o tento da igualdade, isto depois de uma arrancada de Elves Baldé numa transição rápida. Os treinadores alinharam com: Sporting -  Luís Maximiano, João Oliveira, Miguel Lopes, Tiago Djaló, Thierry Correia, Bavikson Biai, Daniel Bragança, Tomás Silva, Nuno Moreira, Tiago Rodrigues e Rúben Teixeira. Benfica - Tiago Silva, Luís Pinheiro Pedro Álvaro, Jorge Silva, Frimpong, Florentino, Gedson, Filipe Soares, João Félix, Nuno Santos e Mesaque Dju. Destaques: Sporting - Entrada de rompante na primeira parte, impedindo o adversário de chegar perto da sua baliza através da pressão que a sua dupla de avançados (Rúben Teixeira e Tiago Rodrigues) exercia na 1.º linha de construção do Benfica. Ainda assim, pouca mobilidade na linha de 4 médios, com jogadores demasiado lentos na condução, o que beneficiava os encarnados na forma de defender. No segundo tempo, e fruto também da mudança de atitude do adversário, a equipa baixou as linhas e foi dominada em vários períodos do jogo, sendo que as entradas do sub-16 Brás e, especialmente, de Elves Baldé vieram baralhar as marcações pelas laterais). Destaque para a exibição de Biai na posição 6, a equilibrar a equipa como o seu homónimo Florentino, e para Rafael Leão que com a sua entrada refrescou a frente de ataque. Benfica - Exibição frouxa nos primeiros 40 minutos que viria a motivar duas alterações ainda com o decorrer da primeira parte (Diogo Pinto e Koné substituíram Nuno Santos e Luís Pinheiro), mas que trouxe um fulgor diferente para o que restava do jogo. Os encarnados assumiram as despesas, criaram um número de oportunidades que equilibrou a partida, tónico que marcou a temporada e não foi excepção nesta partida, terminando com um empate, resultado verificado em todos os duelos nesta época. Individualmente, destaque para o grande jogo de Pedro Álvaro (imperial pelo ar e pelo chão, muito assertivo no posicionamento), Filipe Soares (na ausência de João Filipe e José Gomes assumiu os desequilíbrios no ataque) e para a entrada do ainda sub-15 Umaro Embalo; Na outra partida do dia, o FC Porto empatou a 1 em Braga, o que deixa Benfica e Porto em igualdade na liderança com 4 pontos, seguidos de Sporting e Braga, ambos com 1 ponto.

Etiquetas: