Jonathan Rodríguez deixa Benfica; Belenenses anuncia recurso no "Caso Mateus"

Era visto como o sucessor de Lima mas acabou por ser uma aposta falhada dos encarnados. A sua situação clínica foi sempre um dilema e na última temporada ficou em branco na Corunha.

Jonathan Rodríguez, que na última época esteve no Deportivo por empréstimo do Benfica, é oficialmente reforço do Santos Laguna, do México. Segundo informações da Imprensa mexicana, o jogador, de 22 anos, vai custar aos cofres do Santos cerca de 4 milhões de dólares (cerca de 3,5 milhões de euros). Jonathan Rodríguez, recorde-se, chegou ao Benfica em janeiro de 2015, emprestado pelo Peñarol por dois anos e meio, sendo que os encarnados ficaram apenas com 40 por cento dos seus direitos. Pelas águias, realizou um jogo na equipa principal e seis na equipa B. Pela formação secundária, apontou sete golos.

Parece estar longe de ser um assunto encerrado, até por haver mais clubes interessados, como o Portimonense, Académica e Freamunde, que pretendem que haja uma liguilha caso a Liga opte por um campeonato com 20 equipas - A SAD do Belenenses vai recorrer da decisão judicial que absolve o Gil Vicente no ‘caso Mateus’ e que já tinha levado a Liga e a Federação a considerar inevitável a subida dos minhotos à I Liga de futebol. “Não concordamos com a decisão, os advogados do Belenenses apresentaram à Comissão Executiva do Belenenses SAD as suas decisões e vamos recorrer”, disse Rui Pedro Soares, em conferência de imprensa. Segundo o presidente da SAD ‘azul’, esta “é uma decisão a favor do Belenenses e não seja contra quem for”. Recordamos que em agosto de 2006, o Gil Vicente, depois de ter assegurado a permanência, foi despromovido administrativamente à Liga de Honra, atual II Liga, devido à utilização do internacional angolano Mateus, quando o futebolista estava impedido por ter atuado com estatuto de amador, na época imediatamente anterior, ao serviço do Lixa. Na altura, a Comissão Disciplinar da LPFP sancionou o clube minhoto com a descida de divisão, após uma queixa do Belenenses, que o Conselho de Justiça da FPF ratificou, impedindo ainda os gilistas de participarem na Taça de Portugal, assim como nos campeonatos de juniores e iniciados. O Gil Vicente recorreu destas decisões para os tribunais administrativos, alegando a nulidade das sanções aplicadas, algo que foi agora confirmado pela sentença do Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa, proferida a 25 de maio. Fonte: Agência Lusa

Etiquetas: