Petit opera milagre e mantém Tondela; União desce; Rio Ave na Liga Europa

Épico! Que recuperação incrível do Tondela. Carlos Brito, nos anos 90 tinha conseguido algo notável no comando do Rio Ave, mas nada se compara a este feito de Petit. Os beirões, que esta época tiveram 3 treinadores, no final da jornada 23 só tinham 10 pontos (o União tinha 24 e o Vit. Setúbal 28), mas com um final de época incrível (5 vitórias e 1 empate nos últimos 7 jogos) conseguiram algo que ninguém acreditava ser possível; Já na Madeira houve festa e desilusão, com o apuramento do Rio Ave para a Liga Europa e a descida do União, curiosamente a equipa, entre as candidatas à descida, que parecia ter a situação mais controlada. Elementos como Paulinho, Gian, Shehu e principalmente Amilton, no entanto, não devem ter problemas em continuar no principal escalão.

Reviravolta na última jornada da I Liga, com o Tondela a garantir a manutenção e o União a ser relegado. Também o Vitória de Setúbal, apesar dos 15 jogos consecutivos sem vencer, conseguiu manter-se na I Liga. Já na luta pela Liga Europa levou a melhor o Rio Ave, que na derradeira ronda ultrapassou o Paços de Ferreira e Estoril, ficando assim em 6.º, atrás do Arouca.

Em Tondela, o conjunto de Petit sabia que só uma vitória permitiria sonhar com a manutenção e Pica (3.º golo decisivo), logo aos 12 minutos, deu vantagem aos Beirões na sequência de uma bola parada. A Académica procurou responder e esteve perto do empate através de Marinho e Aderlan, mas foi Luis Alberto, já na 2.ª parte, a garantir os três pontos, numa partida em que Wagner e Nathan criaram inúmeros problemas aos defensores da turma de Gouveia. Por outro lado, o União recebia o Rio Ave, tendo Amilton dado vantagem à equipa da casa aos 36 minutos. No entanto, Paulo Monteiro foi expulso aos 47' e um (novo) frango de Gudiño permitiu a Bressan fazer o empate. 2 minutos depois, Postiga voltou a facturar e carimbou o apuramento europeu dos vilancondenses e a despromoção dos madeirenses. Nota ainda para a expulsão de Kayembe. Já V. Setúbal e Paços de Ferreira, que também estavam, respectivamente, na luta pela manutenção e Europa, não foram além do nulo, tendo os pacenses voltado a perder o apuramento para as competições europeias na última ronda. Por fim, o Estoril perdeu na visita ao Restelo e também não conseguiu atingir o objectivo da época. Miguel Rosa e Bakic, de penalti, deram vantagem ao conjunto de Velázquez, mas um erro de Ricardo Ribeiro permitiu a Bonatini reduzir o marcador. Minutos mais tarde, o mesmo Bonatini viria a desperdiçar uma grande penalidade, num lance que suscitou alguma polémica e que provocou a expulsão de Filipe Ferreira. Até final, destaque apenas para a expulsão de Ricardo Dias. 

Etiquetas: