Vardy de herói a vilão; Liverpool a subir; Gasparotto vence a Amstel

Que jogo inacreditável. Como as coisas mudam em poucos minutos. Com este empate, o Leicester, que esteve 574 minutos sem sofrer golos, pode ver o Tottenham ficar a apenas 5 pontos, caso vença em Stoke. Vardy parecia preparar-se para ser mais uma vez o herói, mas acabou expulso por simulação e condicionou a sua equipa, que num ápice permitiu a reviravolta do West Ham. Não é correcto afirmar que a equipa de Bilic não iria chegar ao empate com 11 contra 11, mas o que é certo é que os londrinos pouco tinham feito até então. 

A luta pelo título ainda não acabou. O Leicester empatou em casa com o West Ham (2-2) e está, provisoriamente, com 8 pontos de vantagem para o Tottenham. Depois de uma primeira parte monótona, em que o único motivo de interesse foi mais um golo de Vardy (concluiu uma jogada que começou em Mahrez e foi assistido por Kanté, que fez mais uma exibição monstruosa), o jogo teve uma segunda parte de loucos. O avançado inglês foi expulso porque, no entender do árbitro, simulou um penalty e deixou a sua equipa com 10 aos 56 minutos. O West Ham assumiu, como seria de esperar, as rédeas do encontro, mas não ia criando grande perigo até beneficiar de um penalty que Carroll não desperdiçou. O 1-1 durou pouco tempo, já que logo a seguir Cresswell marcou um golaço e fez a reviravolta. Mas a alma do Leicester ainda teve força para ir ao empate. O árbitro ainda não estava feliz com o protagonismo e, depois de um pedido de Huth, marcou um penalty sobre Schulpp após uma perda de bola de Valencia. Ulloa não desperdiçou e estabeleceu o resultado final em 2-2.

O 5.º lugar ainda está ao alcance - O Liverpool deu continuidade à boa fase e foi vencer ao terreno do Bournemouth por 2-1. Klopp mudou a equipa quase toda e deu a titularidade a vários jovens (Ojo, Stewart ou Bradley Smith) para além de ter colocado Lucas Leiva a central. Surpreendentemente, o rendimento dos reds manteve-se elevado e ao intervalo venciam por 2-0, com golos de Sturridge e Firmino. O melhor que o conjunto de Eddie Howe conseguiu fazer foi reduzir já nos descontos, com um golo de Joshua King. Com este triunfo, o Liverpool fica a 5 pontos do United, sendo que tem um jogo a menos.

O italiano bisa e dá uma vitória a uma equipa que nem é do World Tour; Colbrelli e Coquard demonstram que esta prova ficou mais acessível - Enrico Gasparotto venceu a Amstel Gold Race, a 1.ª clássica das Ardenas. O italiano, da Wanty - Groupe Gobert, que já tinha vencido esta prova em 2012, ganhou alguma vantagem no Cauberg, só tendo tido a companhia de Valgren e depois bateu o dinamarquês no sprint. Colbrelli, que está a realizar uma excelente época, foi 3.º, Coquard, 4.º e Michael Matthews 5.º. Três sprinters que ficaram apenas a 3 segundos do vencedor. Já Rui Costa, que desta vez até teve um bom apoio da Lampre, não conseguiu figurar no top 10 (apenas 17.º), depois de em 2015 ter sido 4.º. Em Espanha, Valverde arrebatou a Volta a Castilla e Leon ao vencer a última etapa, num dia em que Joni Brandão fez 2.º. O espanhol, que este ano optou por não ir à Amstel, na geral fcou à frente de Pello Bilbao e Joni Brandão (3.º). Rafael Reis em 7.º foi o melhor ciclista do W52-FC Porto-Porto Canal, enquanto que Nocentini, em 13.º, o melhor do Sporting Clube de Portugal/Tavira. 

Etiquetas: , ,