«Um treinador está sempre em risco ou no risco porque se calhar são solicitados»

Continua ou não? O timoneiro dos leões parece estar a preparar o que vai acontecer no Verão caso tenha uma boa proposta.

Jorge Jesus, na antevisão da partida com o Marítimo, voltou a ser questionado sobre a sua continuidade ao serviço do clube leonino na próxima época, mas mais uma respondeu com um "nim", salientando, por um lado, que tem vínculo até 2018, mas, por outro, dando a entender que um técnico, seja pelos maus resultados ou pelas boas propostas que pode receber, está sempre na iminência de sair. "Tenho mais dois anos de contrato, mas estou farto de dizer a mesma coisa: treinador, seja ele quem for, está sempre em risco ou no risco porque se calhar são solicitados. O que tenho de fazer é estar concentrado, empenhado, apaixonado por estes oito meses que têm sido espetaculares pelo crescimento que o Sporting tem tido, não só dentro do campo mas também fora do campo. Nós, naquilo que é desportivo, estamos a fazê-lo muito bem. Temos seis jornadas para discutir este título e vamos discuti-lo. Não vou mudar o meu discurso quando há uns meses dizia que conseguir entrar no lote dos dois clubes que lutavam pelo título... é preciso muito andamento", rematou.

Etiquetas: