Inter-Udinese sem italianos pela 1.ª vez na história da Série A; Rossi quebra jejum; Poels vence a Liège - Bastogne - Liège (Rui Costa fez 3.º)

Imagem: MisterChip
O reflexo da globalização no futebol. A tendência tem sido de uma cada vez maior presença de diversas nacionalidades nos plantéis dos clubes, o que leva, muitas vezes, a uma perda de identidade dos emblemas. Mas talvez esta realidade explique o declínio da Itália nos últimos anos, mesmo com a excepção que foi o Euro'2012 neste momento não há uma super-figura com menos de 31 anos (Verratti é o único que se aproxima desse estatuto).

O Inter venceu ontem a Udinese por 3-1, mas o jogo não ficará na história pelo resultado, mas sim por outro motivo. Pela primeira vez na história da Série A, nenhum dos 22 jogadores titulares era italiano, havendo inclusivamente espaço para um português, o médio da Udinese Bruno Fernandes. Em toda a história das 4 grandes ligas, há somente um precedente desta situação, o qual ocorreu num Portsmouth-Arsenal, no dia 30 de Dezembro de 2009, no qual nenhum dos titulares era de nacionalidade inglesa.

O italiano não vencia desde Agosto de 2015 - Valentino Rossi, que já tinha conseguido a pole, dominou por completo o GP de Espanha, alcançando assim a 1.ª vitória da época. O italiano liderou do principio ao fim, com Lorenzo e Marquez a completarem o pódio. Com estes resultados, Márquez lidera agora o Mundial com 17 pontos sobre Lorenzo e 24 sobre Rossi. Em Moto 2 Miguel Oliveira caiu quando era sexto e mais uma vez não completou a prova.

Primeira vitória da Sky num monumento; Rui Costa ficou muito perto de ganhar; Valverde foi apenas 16.º - Wout Poels venceu a Liège - Bastogne - Liège, batendo ao sprint Albasini e Rui Costa. Prova para heróis, quase sempre debaixo de chuva e até neve, mas com a maior parte dos favoritos a estarem no grupo da frente até aos últimos km's, fase em que uma pequena subida em pavé deixou Albasini e Rui Costa isolados. Poels e Samuel Sanchéz foram os únicos a conseguirem responder. O quarteto acabou por discutir a vitória, mas nessa fase Poels, que já tinha feito 4.º na Flèche, foi mais forte. Mesmo assim este é o melhor resultado de sempre de Rui Costa nas Ardenas. Zakarin ficou em 5. Já o favorito Valverde, apesar da Movistar ter trabalhado durante toda a prova, foi apenas 15.º. Alaphilippe também só conseguiu ficar em 22.º; Nibali e Gerrans nem no top 30 ficaram.

Etiquetas: , ,