Real Madrid mantém distância (Ronaldo abandonou nos descontos); Totti ainda dá vitórias à Roma; Benfica elimina o FC Porto no Andebol; ABC derrota Sporting

Conjunto de Zidane confirma bom momento e, frente ao quarto classificado da liga, consegue uma vitória convincente, sofrendo bem menos defensivamente do que é normal. Ronaldo não marcou (e, quando as substituições já tinham esgotado, dirigiu-se para o banco com queixas, depois de falhar um pontapé de bicicleta) num encontro em que Benzema e Modric estiveram em destaque; Já o portista Adrián Lopez teve uma noite para esquecer.

O Real Madrid alcançou a sétima vitória consecutiva na liga, vencendo na recepção ao Villarreal por 3-0 e mantendo-se a somente um ponto de Barcelona e Atlético de Madrid. Zidane mexeu na equipa, apresentando como novidades face ao onze apresentado em Getafe Danilo, Sérgio Ramos, Casemiro, Modric e Lucas Vazquez, e o jogo foi todo dominado pelos merengues, frente a um submarino amarelo que se organizava bem defensivamente, mas sem conseguir criar perigo no ataque. Com efeito, a parte mais difícil para os homens da casa foi chegar ao primeiro tento, mas o mesmo acabou por surgir aos 41', com Ronaldo a cruzar na esquerda, Asenjo a desviar a bola para zona proibida e Benzema, oportuno, a fazer o 1-0. Na segunda parte, aos 69', Lucas Vazquez tabelou com Benzema e disparou para o segundo golo e, aos 76', Modric, num excelente remate de pé esquerdo sem deixar a bola bater no chão após cruzamento largo de Danilo, fez o 3-0 com que terminou o desafio. Até final, destaque para a saída prematura de Ronaldo, que falhou um pontapé de bicicleta e, queixoso, acabou por rumar aos balneários, isto quando Zizou havia já feito 3 substituições.

Nas últimas 23 jornadas a Vecchia Signora somou 22 vitórias; Totti entra aos 86’, faz 2 golos e dá vitória à Roma; Fiorentina volta a perder - A jornada 34 da Série A trouxe nova vitória da Juventus, com a equipa de Allegri a receber e vencer a Lázio por 3-0. Dybala, com um bis, e Mandzukic marcaram os golos de uma formação que está praticamente com as duas mãos no Scudettto. Já praticamente com o terceiro lugar lugar assegurado (e, portanto, com direito a disputar o playoff da Champions League) está a Roma, que esteve a perder com o Torino até aos minutos finais (Belotti marcou de penalty, Manolas empatou mas Josef Martinez voltou a dar vantagem ao Toro) mas Totti, um minuto depois de entrar, fez o empate e aos 87’, de penalty, fixou o 3-2 final. A equipa da capital conta agora com 7 pontos de vantagem para o Inter, que perdeu em Génova por 1-0 (marcou De Maio), e 9 para a Fiorentina (péssima segunda volta dos Viola), que foi vergada pela Udinese por 2-1 (Zapata, a passe de Bruno Fernandes, fez o primeiro, Zarate ainda empatou mas Thereau fez o resultado final). Nos restantes jogos, o Sassuolo e a Sampdoria empataram a zero, o Chievo goleou o Frosinone por 5-1, o Empoli (com Mário Rui titular) bateu o Hellas Verona por 1-0 e Palermo e Atalanta empataram a 2.

Acabou o reinado dos dragões, após sete anos de domínio quase total - O Benfica obteve a terceira e decisiva vitória no `play-off´ do Campeonato Nacional de andebol, ao vencer o quarto jogo da meia-final por 22-20 frente ao FC Porto, deixando assim os heptacampeões pelo caminho. A primeira parte teve poucos golos, muito por culpa das grandes exibições de Quintana e Figueira, mas os encarnados conseguiram ir para o intervalo com dois golos de vantagem. No segundo tempo a vantagem andou entre os três e quatro golos, com o Porto a ter muita dificuldade no ataque (apenas Morales conseguiu furar a muralha encarnada), enquanto que do outro lado Belone ia carregando a equipa. Uma defesa a todo o campo ainda permitiu reduzir a diferença para um golo, mas foi o máximo que o Porto se conseguiu aproximar. Acaba assim a temporada dos azuis e brancos, que foi cem por cento vitoriosa na fase regular, enquanto que o Benfica pode sonhar com a dobradinha. No outro jogo da noite, o factor casa voltou a ser inútil, pois o Sporting perdeu novamente com o ABC, desta vez por 25-28, conseguindo os bracarenses empatar a série e levar o jogo decisivo para o Sá Leite. O ABC dominou do início ao fim, sendo que as poucas chances do Sporting empatar, no início do segundo tempo, se quedaram sempre por falhanços. Os leões, que cedo se viram privados de Bruno Moreira, expulso, foram frágeis na defesa, e inconsequentes no ataque, acumulando falhas técnicas e maus remates (Carol esteve particularmente desastrado). O ABC, que jogou sem Hugo Rocha, limitou-se a gerir a vantagem, e foi de longe a equipa mais esclarecida.

Etiquetas: , , , ,