Fábio Coentrão vai falhar o Euro'2016; O quadro dos playoffs da NBA

Vamos ter o esquerdino no futebol português já em 2016-17? No Real está tapado e com tantas lesões dificilmente algum clube de topo vai apostar no ex-Benfica, ainda para mais quando corre o risco de estar parado até Outubro.

Agora é oficial! Em comunicado, o Mónaco confirmou que Fábio Coentrão vai ser submetido a uma intervenção cirúrgica na próxima semana na Finlândia, realizada por um especialista em lesões musculares, que o irá afastar dos relvados entre 3 a 6 meses, cenário que impossibilita que esteja presente no Euro'2016. O lateral esquerdo já tinha falhado os últimos jogos com Bulgária e Bélgica devia a uma lesão no pé esquerdo. 

Vai começar a fase decisiva da temporada 2015/16 da NBA. Com 14 equipas já de férias, sobram 16 conjuntos, cuja única ambição é fazer como a Beyonce, e formalizar a coisa pondo um anel no dedo. Recordes, marcas históricas, tudo isso é passado e de nada valem. Importa apenas 16 vitórias.

Golden State - Houston: Os campeões ganharam os quatro encontros na fase regular, e em todos eles marcaram mais de 110 pontos. O que faz sentido, pois os Warriors são o melhor ataque (114.9 pontos por jogo), e os Rockets uma das piores defesas (106 sofridos por partida). O cenário mais provável é aquele em que apenas quatro partidas sejam precisas para Golden State avançar. Os únicos receios são que Howard jogue como há muito não faz, obrigando GS a colocar uma pouco mais de estatura no seu cinco (muito improvável), ou que Beverley repita o número que fez em Westbrook em 2013.
Previsão: Warriors em quatro.

San Antonio - Memphis: Seria um grande e emotivo confronto, isto se os Grizzlies estivessem na máxima força. Memphis foi somando derrotas na parte final da temporada, e não fosse a almofada entretanto conseguida, a esta hora estariam a preparar os petiscos antes de se sentarem em frente à televisão. Com Conley e Gasol KO, os Grizzlies não parecem constituir grande ameaça. Quanto aos Spurs, o objectivo passa por arrumar a questão o mais cedo possível, e com o menor esforço.
Previsão: Spurs em quatro.

Oklahoma - Dallas: O modo como OKC desperdiça vantagens no último período é caso de estudo, e explica muito das 27 derrotas. Se quiserem fazer algo que se veja nestes playoffs, não podem ser tão permeáveis nos momentos finais. No entanto, não deve fazer perigar a passagem frente a uns Mavericks que lá conseguiram o 6.º posto, muito por causa de um improvável herói, JJ Barea. Dallas tem argumentos para dar luta, e até vencer um jogo, mas a conjugação de idade e lesões não irão permitir grandes veleidades numa série à melhor de sete. Os Mavs não têm antídoto defensivo para Westbrook (D-Will nunca foi grande defensor, nem quando tinha dois tornozelos), enquanto que Ibaka irá fazer a vida negra a Nowitzki,
Previsão: Thunder, em cinco

LA Clippers - Portland: Os Trail Blazers são a grande surpresa da temporada, mas realisticamente, está na hora de começarem a marcar as férias. Embora muitos possam resumir a série a um embate Paul vs Lillard, a verdade é que em termos de pontuação, os Clippers possuem mais e melhores armas. Com o regresso de Griffin, a diferença entre os dois conjuntos aumenta ainda mais, sendo que tudo que não a passagem da outra equipa de LA constituirá uma enorme surpresa.
Previsão: Clippers, em cinco

Cleveland - Detroit: De todas as equipas do Este, uma das mais complicadas para Cleveland seria mesmo o seu adversário de primeira ronda. Na verdade, os Pistons venceram a série na fase regular por 3-1. Claro que esse é um sinal, mas nada mais que isso, pois Cleveland entra como grande favorito, mas para concretizar esse objectivo vai ter de parar Andre Drummond. A opção por uma equipa mais baixa em detrimento de Mozgov vai permitir mais liberdade ao poste, mas ao mesmo tempo o ataque de Cleveland sai beneficiado. Detroit tem ainda contra si o facto do seu banco não ser muito forte e de, do outro lado, estar LeBron James.
Previsão: Cavs em cinco

Toronto - Indiana: Os canadianos não podem desperdiçar o favoritismo, pois embora Paul George seja temível, a dupla Lowry-DeRozan é de longe a força dominante na série. Os Raptors possuem ainda um excelente defensor (Carroll) capaz de atrapalhar George, e o melhor poste de entre as duas equipas, Valanciunas. Melhores jogadores, melhor colectivo, têm tudo para passar.
Previsão: Raptors em quatro

Miami - Charlotte: Os Hornets acabaram a época em estilo, em muito devido a Kemba Walker. Esta série tem tudo para ser equilibrada (basta atentar ao número de vitórias entre Miami, 3.º, e Charlotte, 6.º), mas pode bem cair para o lado dos mais jovens. Por um lado, é difícil prever o rendimento de Wade numa série que pode ser longa, por outro, Whiteside pode decidir a série. Os Hornets parecem ser a equipa mais artilhada, não só a defesa de Miami não tem resposta para Walker, como ainda há os jokers Batum e Al Jefferson. E claro, Linsanity pode atacar a qualquer momento.
Previsão: Hornets em seis

Atlanta - Boston: Mais uma série equilibrada. Os Celtics têm aparente vantagem no exterior, mesmo considerando a presença de Teague, mas os Hawks têm em Millsap e Horford uma dupla dominante. Os interiores dos verdes não são propriamente portentos, mas dão luta e podem colocar diferentes problemas, nem que seja com as bolas longas. Embora Boston pareça à partida ser a equipa com soluções mais diversas, a falta de um claro líder e a inexperiência podem ser o factor decisivo. Espera-se equilíbrio, muitas rotações, e muito trabalho de campo por parte dos treinadores.
Previsão: Hawks em sete

Visão do Leitor (perceba melhor como pode colaborar com o VM aqui!): Nuno R.

Etiquetas: ,