«Nunca contrataria um imbecil só porque joga bem»; Quintero nega que pretenda deixar o futebol; Cavs tremem; Heat, Spurs e Clippers triunfam tranquilamente

Boa política?

Numa fase em que o Defeso se aproxima, e à partida será bastante agitado nos Reds, Jurgen Klopp deixa já o aviso sobre o que procura na hora de contratar. "Quando era jogador, era uma máquina com uma vontade de ferro. Qualquer jogador pode ter um dia bom, mas o que importa é conseguir jogar bem num dia mau", começou por dizer o treinador do Liverpool, em entrevista à revista Red Bulletin. "Se és um jogador muito motivado, muito concentrado, então estou de braços abertos. Se não o és, é claro que sou mais duro, mas só porque não quero um jogador que só quer saber da parte profissional desta profissão. Nunca contrataria um imbecil só porque é bom jogador", acrescentou o alemão, numa fase em que a vitória sobre o Borussia Dortmund o voltou a colocar nas bocas do Mundo.

A rádio colombiana Antena 2 deu conta que o médio, de 23 anos, teria confidenciado a um grupo de amigos que ponderava deixar o futebol para enveredar pela carreira na música, fazendo proveito do seu amor ao reggae, mas... - Juan Quintero, médio do FC Porto, através das redes sociais clarificou que não irá abandonar a carreira de futebolista para seguir a carreira de músico. «Vou retirar-me do futebol para me dedicar à música? Não sei como saem estas notícias nem de onde», escreveu Quintero, colombiano que está no Porto a treinar com a equipa de Peseiro depois de ter sido dispensado pelo Rennes.

Cavs sofrem mais do que esperavam; Heat convencem e ainda batem recordes; Spurs dominam, Clippers também tiveram um triunfo fácil - Os Cleveland Cavaliers venceram os Detroit Pistons por 106-101 no primeiro jogo dos playoffs. Ao intervalo, Detroit já liderava por 5, vantagem que desceu para os 2 pontos no 3.º período, mas no derradeiro quarto, os Cavs conseguiram recuperar a liderança. O Big 3 apareceu, LeBron juntou aos 22 pontos, 11 assistências (com apenas uma perda de bola), Love também esteve efetivo com 28 pontos e 13 ressaltos, mas foi Irving, com novo máximo de carreira em playoffs, a liderar a lista de marcadores com 31 pontos. Do lado dos Pistons, Caldwell-Pope foi o melhor marcador com 21 pontos. Nos outros jogos, Miami entrou avassalador, com um primeiro período de 41 pontos (máximo de sempre num quarto) e venceu confortavelmente Charlotte por 123-91, alcançando um novo máximo de pontos em playoffs na sua história, com direito a mais um recorde para novo máximo de lançamentos convertidos com sucesso. Luol Deng esteve imparável, marcando 31 pontos (11-13 FG), um novo máximo para um estreante dos Heat em playoffs, assim como Whiteside, que com 21 pontos, 11 ressaltos e 3 blocos, dominou o jogo interior a seu belo prazer. Já os Spurs limparam os Grizzlies por 106-74, Leonard marcou 20 pontos e Aldridge 17, num jogo em que todos os suplentes tiveram minutos; Triunfo caseiro também para os Clippers, por 115-95 frente aos Trail Blazers. Os visitantes abusaram do Hack-a-Jordan mas Paul com 28 pontos e 11 assistências fez a diferença. Blake (19 pontos e 12 ressaltos) também demonstrou que está de volta.

Etiquetas: , ,