Leicester garante presença na Champions; Tottenham atrasa Man Utd; Origi bisa pelo Liverpool; Ben Arfa aperta o Mónaco; Nápoles mantém distância

O Leicester, com a derrota do United, já garantiu a presença na Liga dos Campeões (o que até levou Huth a brincar com a situação no Twitter); Spurs continuam a alimentar o sonho do título (o líder segue a 7 pontos) mas, sobretudo, conseguem aumentar a vantagem para o grande rival Arsenal (que na Era Wenger nunca ficou atrás do emblema de White Hart Line) para 6 pontos; Já o Liverpool se vencer a partida que tem em atraso fica somente a 2 pontos do quinto lugar do United (que por sua vez viu a distância para o City - e para a Champions - aumentar para 4 pontos). 

No grande embate da jornada em Inglaterra, o Tottenham recebeu e venceu o Manchester United por claros 3-0, num resultado que foi construído em somente 6 minutos.Van Gaal voltou a apostar num onze com vários jovens como Fosu-Mensah, Lingard, Martial ou Rashford mas, após uma primeira parte sem golos, os Red Devils acabaram por sucumbir perante um rival superior: aos 70’, Alli, a cruzamento de Eriksen, faz o 1-0, 4 minutos depois é Toby Alderweireld quem amplia a vantagem e aos 76’ Lamela, num belo tiro de pé esquerdo, fixa o resultado final. Já em Anfield Road, o Liverpool bateu o Stoke (com Imbula a titular) por 4-1, seguindo num bom momento após o empate em Dortmund. Alberto Moreno, num bom remate, fez o primeiro para os homens de Klopp logo aos 8’, mas Bojan Krkic empatou aos 22’. No entanto, Sturridge voltaria a colocar os Reds na frente aos 32’, sendo que no segundo tempo Origi, com golos aos 50’ e aos 65’, fixou o resultado final.

Merece a presença no Euro? O craque francês, que no final de 2014 estava totalmente descrebilizado, é um dos maiores comebacks do ano - O Nice venceu o Rennes por 3-0 e aproximou-se do 3.º lugar do Mónaco (estão separados por 2 pontos). Ben Arfa, a jogar como médio ofensivo (atrás de Pléa e Germain), apontou o primeiro hat-trick da carreira e resolveu um encontro que se previa mais disputado. O ex-Newcastle chegou aos 16 golos na Liga, empatando com Lacazette no segundo posto da lista de melhores marcadores. Destaque ainda para Ricardo Pereira que se fixou como indiscutível, tendo sido mesmo um dos melhores laterais do campeonato e para Seri, que encheu o campo. Do lado do Rennes, para além de Ousmane Dembélé (que não sabe jogar mal), também o avançado Boga, de 19 anos, apresentou qualidade.

Equipa de Sarri com uma importante vitória para manter alguma pressão na Juve e conservar uma boa margem em relação à Roma (no primeiro jogo sem Higuaín, Gabbiadini disse presente) - O Nápoles regressou às vitórias na Série A, recebendo e vencendo o último classificado Hellas Verona por 3-0. Gabbiadini, que tinha como missão substituir o castigado Higuaín, não defraudou as expectativas e marcou o primeiro aos 33’, com Insigne a aumentar a vantagem para os homens do Sul em cima do intervalo, na conversão de um penalty. No segundo tempo, aos 70’, Callejón fixou o resultado final, deixando assim os napolitanos a 6 pontos da Juventus; Nos restantes encontros, a Sampdoria praticamente selou a manutenção ao bater a Udinese por 2-0 (nem Pedro Pereira nem Bruno Fernandes foram utilizados, numa partida em que os golos foram apontados por Armero, na própria baliza, e por Fernando), e o Torino bateu, em casa, a Atalanta por 2-1 (golos de Bruno Peres e Maxi Lopez para os locais e de Cigarini para os visitantes). Finalmente, no último desafio da jornada, a Lázio, no primeiro jogo de Simone Inzaghi, foi à Sicília bater o Palermo (que segue em zona de descida) por claros 3-0. Klose, que até hoje só tinha 2 golos na Série A, marcou 2 golos nos primeiros 15 minutos, tendo Felipe Anderson fixado o resultado final aos 72'. 

Etiquetas: , ,