Barcelona mata crise com 8 a 0 na Corunha (Súarez marcou 4 e fez três assistências); FC Porto eliminado pelo Villarreal na Premier League

Suárez marcou 4 golos e ainda fez três assistências. O uruguaio, que já é o máximo assistente na La Liga (15 assistências contra as 13 de Koke), tem agora 30 golos, apenas menos 1 que Jonas e Ronaldo. Catalães até nem foram demolidores (já apresentaram mais qualidade esta época) mas estiveram muito eficazes (8 golos em 10 remates à baliza).

O Barcelona colocou um ponto final à má fase ao golear na Corunha o Deportivo, por 8-0. Os catalães, que vinham de 3 derrotas consecutivas, entraram no jogo da melhor maneira, com Suárez a abrir o activo aos 11 minutos na sequência de um canto, num lance em que os anfitriões ficam a reclamar falta do uruguaio sobre Sidnei. O Deportivo tentou responder, teve duas boas oportunidade para chegar ao empate, mas foi o Barça (que hoje mais do que brilhante esteve muito eficaz) a ampliar, com Suárez, a passe de Messi, a ampliar. No 2.º tempo, Rakitic, logo aos 47, a passe de Suárez, fez o 3-0 e o jogo ficou resolvido. Sendo que pouco depois Suárez aproveitou para marcar mais 2 (primeiro a passe de Messi e depois assistido por Neymar, num lance em que o brasileiro tinha tudo para marcar). Até final destaque para os golos de Messi, que bem assistido por Suárez, colocou o seu nome nos marcadores, de Bartra, que bateu Manu depois de uma arrancada quase do meio campo, e Neymar, que assistido por Suárez, encostou para o 8-0. Com este triunfo, o Barça, independentemente do que façam dos rivais, segura o 1.º lugar, quando faltam disputar apenas 4 jornadas na La Liga.

Castro alinhou com José Sá, Víctor García, Verdasca, Palmer-Brown, Rui Moreira, Tomas, Francisco Ramos, João Graça, Ismael Díaz, Cláudio e Leonardo - O FC Porto falhou o acesso à final da Premier League International Cup ao perder no The Den, em Londres, Inglaterra, nas meias-finais frente ao Villarreal, por 2-1. Logo aos 4 minutos, o Villarreal B adiantou-se no marcador por intermédio de Aitor Cantalapiedra, que isolado perante José Sá, fez um chapéu com conta, peso e medida. Os Dragões acusaram o golo e só aos 36' conseguiram reagir, com Leonardo a marcar, no entanto o golo viria a ser anulado por fora-de-jogo. Até ao intervalo, os espanhóis ainda podiam ter ampliado o marcador, mas falharam na finalização. No segundo tempo, Luís Castro deixou Tomás Podstawski e Cláudio Ribeiro no banco e lançou Omar Govea e Gleison, mas a primeira oportunidade voltou a pertencer ao Villarreal B, mas Chuca atirou a roçar o poste. Foram então os adeptos a puxar pela equipa e pouco depois (Macedo já tinha rendido Leonardo), Ismael fez o empate, aproveitando um corte defeituoso. Os dragões aproveitaram para subir as linhas e pressionar alto, mas perto dos 90', Mario González fez o 2-1 para o Villarreal, golo que terminou com as aspirações da equipa portuguesa de marcar presença na final, onde o submarino amarelo vai defrontar o PSV.

Etiquetas: ,