Um erro estragou exibição competente do Sp. Braga; Minhotos controlaram o jogo mas estão em desvantagem; Dortmund atropela Tottenham

Fenerbahçe 1-0 Sporting de Braga (Topal 82')

Soube a pouco. O Sp. Braga, que vinha de 15 jogos sem perder, ficou em desvantagem nos oitavos-de-final da Liga Europa ao ser derrotado na Turquia. Numa partida algo morna, com poucas oportunidades, e que não justificava um vencedor, valeu ao conjunto de Vítor Pereira (que à excepção de um período na 2.ª parte nunca demonstrou ser superior) um golo de Topal já perto do fim, fruto de um erro na saída de bola dos gverreiros. Já a turma de Fonseca, que foi competente em praticamente toda a partida (no 1.º tempo até esteve melhor), vai lamentar a falha de Luiz Carlos, pois a prestação tinha sido suficiente para segurar pelo menos o nulo e assim ter uma missão mais tranquila na Pedreira.

Quanto ao encontro, a primeira parte foi de equilíbrio, com o Fenerbahçe a ter mais a bola mas com imensas dificuldades para incomodar Matheus (só por uma vez, aos 38’, o guardião Brasileiro foi obrigado a intervir com algo mais de afinco, depois de um cruzamento da esquerda que Van Persie mal desvia), muito devido a uma circulação lenta, previsível e sem dinamismo na frente. O conjunto de Paulo Fonseca (que aos 15 minutos viu Ricardo Ferreira sair por lesão, dando o seu lugar a Boly) foi o que esteve mais perto do golo, com Hassan, aos 17’, a rematar cruzado para defesa de Volkan Demirel. No entanto, os Gverreiros também não estiveram brilhantes, faltando um pouco de critério na frente para incomodar mais os Turcos, e com este marasmo ofensivo o nulo ao descanso era um resultado mais do que natural. Na segunda parte os Portugueses começaram a assustar, com Hassan a não conseguir desviar um cruzamento ao primeiro poste, mas o Fenerbahçe entrou melhor, com Sen ativo na esquerda , tendo Van Persie visto um golo ser-lhe anulado por fora-de-jogo O ex-Arsenal estava bastante interventivo no desafio e aos 62’ cabeceou perto do alvo de Matheus. Os locais estavam melhor no segundo tempo, mas, já com Meireles e Nani em campo, foram os visitantes a forçar Volkan à melhor defesa do encontro, com o guardião, aos 75’, a parar um remate muito colocado de Josué na sequência de uma transição. Até que aos 82’ o Braga perde uma bola na saída (mal Luiz Carlos), aproveitando Topal para ir galgando metros e, perante a falta de oposição, chegar à entrada da área e rematar colocado, de pé esquerdo, fazendo o 1-0. Até final, pouco de relevante aconteceu, ficando tudo para decidir daqui a uma semana na cidade dos Arcebispos. DestaquesSporting de Braga - É preciso o melhor Sporting Braga daqui a uma semana para seguir em frente. O conjunto de Paulo Fonseca apostou na segurança, controlando o adversário, que pouco perigo criou, sendo que faltou mais qualidade e critério na frente para conseguir assustar mais, sobretudo quando no primeiro tempo a equipa conseguiu ter mais bola no meio-campo rival. Os Minhotos ficam a lamentar o erro de Luiz Carlos (que viu amarelo e não estará na segunda mão), que deita por terra a boa performance defensiva dos Gverreiros. Individualmente, Matheus pouco testado foi, enquanto Baiano revelou algumas dificuldades frente a Sen no melhor período dos Turcos. Josué acaba por estar num dos melhores lances do Braga, com um excelente remate, sendo que Rafa pouco se viu (o contexto, com a equipa muitas vezes muita recuada, também não era o melhor). Já Wilson Eduardo dispôs de algumas situações com espaço na transição, mas nunca teve nem o critério nem a qualidade técnica para definir melhor. Fenerbahçe - Longe de ser um papão, mas na frente da eliminatória. A equipa de Vítor Pereira joga muito pelo seguro, com uma circulação lenta e com pouca dinâmica na frente, o que resulta numa enorme dificuldade em gerar situações de golo. Com efeito, para além do golo os Turcos só tiveram semi-oportunidades, praticamente não tendo mesmo obrigado Matheus a intervir. Apesar disto, vencer em casa sem sofrer golos é sempre positivo, e certamente que a abordagem à segunda mão será adoptar uma postura de segurança, aproveitando a qualidade individual na frente para fazer um golo que obrigaria os Portugueses a apontarem, pelo menos, três. Individualmente, Volkan respondeu bem sempre que foi chamado (grande defesa a remate de Josué), sendo que Topal foi também decisivo, ao marcar o golo que vai dando a vantagem à sua equipa (bom remate de pé esquerdo). Na frente, Van Persie ainda foi dos que mais tentou (apesar de longe do que mostrou num passado não tão distante). Quanto aos Portugueses, Bruno Alves teve um jogo tranquilo e Nani e Meireles, que entraram no segundo tempo, estiveram discretos.

Os Spurs, a pensar na Premier League (tem uma grande oportunidade para conquistar o título), pouparam algumas unidades, como Kane, Dier ou Rose, mas os alemães demonstraram que são os principais candidatos a conquistar a prova - Num dos confrontos mais esperados destes oitavos-de-final, o Dortmund praticamente arrumou com a eliminatória ao bater o Tottenham, por 3-0. Nos minutos iniciais até deu a entender que os londrinos queriam ter bola, mas cedo a formação da casa tomou conta do jogo, conseguindo exercer uma pressão bastante efectiva e, como é habitual, aplicando a dinâmica e velocidade nos seus processos ofensivos. Durm (hoje numa posição mais adiantada) e Aubameyang deram os primeiros avisos, com o gabonês a marcar mesmo à passagem da meia-hora (já lhe tinha sido bem anulado um golo), correspondendo com um belo cabeceamento a um cruzamento do inevitável Schmelzer. No segundo tempo a toada manteve-se, com a equipa de Tuchel a jogar instalada no meio-campo contrário e quase a ampliar a vantagem logo a abrir, não fosse Castro ter acertado no poste (podia ter feito um passe atrasado). No entanto, o segundo viria mesmo a surgir na sequência do canto, com Reus a fuzilar Lloris após um primeiro desvio de Subotic. Quando Pochettino tentava mudar um pouco o jogo com as substituições, surgiu o terceiro, com Reus a bisar após uma excelente jogada colectiva dos homens da casa. Até ao apito final, o ritmo baixou (deu a entender que o Dortmund estava satisfeito com o resultado), os visitantes subiram no terreno, mas nada de relevante aconteceu.

Etiquetas: , ,