Super-Buffon já não sofre golos há 10 jogos e está só a 4 minutos de ser o n.º 1 em Itália; Love bisa no empate do Mónaco; Boavista derrota Marítimo

Aos 38 anos continua a ser um dos melhores do Mundo, ele que é um dos melhores de sempre (talvez mesmo o melhor). 

A Juventus bateu o Sassuolo, por 1-0 (um golaço de Dybala depois de uma jogada de Cuadrado), na partida inaugural da 29.ª jornada, resultado que permite consolidar a liderança da Série A, mas a noticia é Buffon. O super-guardião somou o 10.º jogo consecutivo sem sofrer golos para o campeonato e bateu mais um recorde: passando a ser o bianconeri que mais tempo esteve invicto, cerca de 926 minutos, superando assim o lendário Dino Zoff, que em 72-73 esteve 903 minutos sem sofrer golos. Em termos de Série A, a série mais longa pertence a Sebastiano Rossi, o "patinho feio" que em 93-94 esteve 929 minutos sem sofrer golos na equipa maravilha do AC Milan, ou seja, Buffon, que está invicto desde 10 de Janeiro, só precisa de mais 4 minutos para ser o n.º 1 de sempre em Itália. Já a nível europeu a missão é mais complicada, já que o recorde de Dany Verlinden, que em 1990 esteve 1390 minutos sem sofrer golos, ainda está distante.

R. Carvalho, Moutinho, Bernardo Silva e Hélder Costa foram titulares; Ivan Cavaleiro não saiu do banco - O Mónaco não foi além de uma igualdade a 2 na recepção ao Stade de Reims. Vágner Love colocou por duas vezes os anfitriões em vantagem, mas Charbonier e Diego Rodrigues empataram para o conjunto de Olivier Guégan. Apesar deste empate, o 3.º consecutivo, os monegascos continuam no 2.º lugar, agora, à condição, com mais 7 pontos que o Lyon. Já o Stade de Reims é apenas 16.º.

Zé Manuel, que não era titular há 3 meses, brilhou; os axadrezados (que ficaram sem Henrique e Anderson Carvalho para o jogo contra o Benfica) anularam quase por completo um conjunto insular que até já falava em competições europeias - O Boavista deu um passo importante na fuga à despromoção ao derrotar o Marítimo, na Madeira, por 3-0. Depois de uma 1.ª parte em que o conjunto de Sanchez, quase sempre com Rúben Ribeiro, em destaque, foi superior, os golos acabaram por aparecer apenas no 2.º tempo, tendo Anderson Carvalho inaugurado o marcador e Zé Manuel (que fez a assistência para o 1.º golo), no regresso à titularidade, garantido os 3 pontos com um bis. Com este triunfo o Boavista chega aos 24 pontos e deixa, à condição, os lugares de descida, já o Marítimo, que foi bastante assobiado pelos próprios adeptos (a 1.ª parte foi muito pobre e a equipa quase não ameaçou Mika), continua com 29.

Etiquetas: , ,