«Renato Sanches na selecção? Só sei que há pouquíssimos como ele»; Paços triunfa em Guimarães; Dortmund cumpre, Leverkusen regressa às vitórias; Sevilha derrota Villarreal

Merece ir à selecção?

Renato Sanches vai falhar a partida com o Tondela, devido a castigo, mas Rui Vitória desvaloriza e até diz que neste momento gostava de poder dar a titularidade a mais jogadores. "Tenho muita pena que neste momento não tenha mais sete ou oito posições para colocar os meus jogadores. Só podemos colocar 11. Isto para vos dizer que tenho muitos jogadores a trabalhar bem que merecem ir a jogo. Quando um não pode, vai outro que também merece", disse o técnico do Benfica na antevisão. Já questionado se Renato merecia integrar a lista de convocados que Fernando Santos vai divulgar na próxima sexta-feira, e se Nélson Semedo pode perder a corrida para o Euro'2016 por ter perdido a titularidade, RV salientou que não se quer meter no trabalho do seleccionador mas não se inibiu de destacar que a idade não é um obstáculo para a chamada de jogadores. "O mister Fernando Santos sabe muito bem aquilo que quer. Ficaremos satisfeitos se quiser levar algum do Benfica. O Renato é um belíssimo jogador e às vezes é necessário despir o rótulo da idade. O que ele tem eu gosto. Como ele há pouquíssimos. Mas há aqui jogadores de qualidade e se não forem agora, irão no futuro".

Pacenses estão agora em 7.º com mais 1 ponto que o conjunto de Sérgio Conceição (que está em queda); Vitória, que apresentou um futebol muito pobre, utilizou 7 jogadores emprestados (Licá, Rosell, João Teixeira, Dourado, Otávio, Hurtado e Victor Andrade) - O Paços de Ferreira, que vinha de 10 jogos sem vencer, colocou um ponto final no mau momento ao vencer em Guimarães por 1-0. Fábio Cardoso, na sequência de um canto, marcou o único golo da partida logo nos minutos iniciais. Em relação ao encontro, a primeira parte não teve oportunidades e foi muito mal jogada, tendo o Paços a felicidade de marcar no único remate que efectuou. A partida ficou ainda marcada pela expulsão de João Teixeira em cima do final do primeiro tempo, numa decisão demasiado rigorosa de João Capela. Na 2.ª parte, ambas as formações trouxeram outra atitude e cada uma teve boas oportunidades para chegar ao golo, mas o resultado não se alterou. Individualmente, Otávio continua a ser a única unidade que consegue desequilibrar no Vitória, assim como Victor Andrade, que quando entrou trouxe outra imprevisibilidade ao ataque vitoriano, enquanto que Henrique Dourado soube construir as suas oportunidades, mas não foi feliz na finalização. Já os centrais abusaram do passe longo, Licá e Hurtado foram duas nulidades nas alas e o meio-campo sentiu a falta de Cafú. Do outro lado, Defendi foi importante a segurar os três pontos no segundo tempo, Hélder Lopes e Pelé (forte nas bolas paradas) rubricaram boas exibições e Diogo Jota foi novamente a unidade que mais perigo causou à turma de Sérgio Conceição. Já Bruno Moreira passou lado do encontro, enquanto que Andrezinho e Manuel José desperdiçaram de baliza aberta.

Dortmund continua a perseguir o Bayern; Leverkusen não vencia para a Bundesliga há 4 jornadas - O Borussia Dortmund cumpriu a obrigação e venceu na recepção ao Mainz por 2-0, continuando a 5 pontos do líder Bayern Munique. Os golos foram marcados por Reus, aos 30', e Kagawa, aos 73'. Já o Bayer Leverkusen voltou às vitórias, batendo o Hamburgo por 1-0 (auto-golo de Ekdal) aos 18'. Os Farmacêuticos estão em sétimo, a 3 pontos do quarto lugar (que dá direito a disputar o Playoff de acesso à Champions), ocupado pelo Borussia Monchengladbach.

Villarreal deu muita luta mas o Sánchez Pizjuán continua a ser uma fortaleza; Luta pela Champions reanima, com 6 pontos a separarem quarto e sexto - Num grande jogo de futebol, o Sevilha venceu em casa o Villarreal por 4-2, resultado que permite aos Andaluzes encurtar a distância para o Submarino Amarelo, que agora é de 5 pontos (há 2 jornadas era de 9). A equipa de Emery entrou a vencer, com um golo de Iborra aos 23', mas Bakambu, com um bis aos 29' e aos 37', deu a volta ao marcador (chegando aos 16 golos na época). Mas no segundo tempo, os locais apresentaram-se muito forte (grande intensidade em todas as acções), dando a volta ao marcador primeiro com um auto-golo de Victor Ruiz, aos 51', e aos 65' com um golaço monumental de Konoplyanka, tendo ainda dado tempo para que Reyes, aos 90+1', fixasse o resultado final. Já o Athletic Bilbau segue logo atrás destes 2 emblemas, tendo atingido a quarta vitória consecutiva na Liga.


Etiquetas: , ,