O médio na mira do Benfica; Kwiatkowski vence E3 Harelbeke (Sagan novamente 2.º); Sky também triunfa na Catalunha

As maiores promessas do futebol mundial interessam a todos os clubes. Como tal, é com naturalidade que o nome de Rodrigo Bentancur seja associado ao Benfica nos últimos dias. 

Aos 18 anos, o jogador uruguaio é uma das principais promessas do futebol mundial e o potencial que vai demonstrando desde cedo não passa despercebido aos olheiros europeus. Apesar da juventude, não se tem sentido intimidado ao lado de nomes como Gago ou Tévez e foi uma das figuras da equipa xeneize no início da época, tendo perdido algum protagonismo nos últimos encontros. Actuando sobretudo com as funções de médio interior, embora seja de origem um médio ofensivo, Bentancur tem condições para ser um dos principais desequilibradores da equipa, fazendo a diferença tanto através do passe como do transporte de bola, dois capítulos do jogo em que tem uma qualidade incrível. Aliás, um dos motivos que levou Arruabarena (entretanto despedido) a recuá-lo no terreno terá sido essa capacidade para progredir em condução acelerada, pois consegue queimar linhas com facilidade. Com visão de jogo, muita inteligência na decisão e uma elegância que distingue os craques, Bentancur parece reunir todos os atributos para vir a ser um médio de topo. A única crítica que se lhe pode apontar é o facto de ser pouco agressivo em alguns momentos, mas compensa essa lacuna com um posicionamento exemplar. Para jogar na Europa, poderá necessitar de evoluir tacticamente, embora ainda seja muito jovem para fazer prognósticos. Caso a hipótese Benfica se confirmasse, o que é difícil tendo em conta a valorização do jogador, Bentancur poderia rapidamente tornar-se opção, tendo qualidade suficiente para poder evoluir como um 8 versátil e capaz de fazer a diferença em todos os momentos do jogo, adaptando-se ao 4-4-2.

Sagan continua a coleccionar segundos lugares em 2016 (também já tinha sido batido no Omloop Het Nieuwsblad Elite e Tirreno-Adriático); Ettix em crise; Sky em grande -  Michal Kwiatkowski conseguiu a 1.ª vitória ao serviço da Sky ao triunfar no E3 Harelbeke, uma das principais clássicas antes do Tour de Flandres. O polaco bateu ao "sprint" Sagan, depois se ter isolado com o campeão Mundial já na fase final da prova. Stannard, também da Sky, fez 3.º à frente de Cancellara e Stuyven. Já a Etixx, que continua em branco nas principais clássicas (venceu a Le Samyn, mas é apenas de categoria 1.1), apesar de ter trabalhado muito o melhor que conseguiu foi um 12.º lugar por Trentin. Já na Catalunha, a Sky confirmou um dia em cheio com a vitória de Wouter Poels. O holandês venceu isolado na chegada a Valls, chegando à frente de um grupo com Dario Cataldo (Astana), Gaetan Bille (Wanty), Siutsou (Dimension Data) e Carlos Verona (Etixx). Na geral, não se verificaram alterações, tendo Simon Gerrans (Orica) sido o primeiro do pelotão.

Etiquetas: , ,