Internacional alemão expulso da selecção por falta de profissionalismo; Anthony Davis falha JO; Buffon descreve todos os companheiros da Juventus

Boa política?

Max Kruse, jogador do Wolfsburgo, tem andado nas bocas do mundo, mas não é pelos golos que marca ao serviço dos Lobos. O Internacional Alemão tem estado no centro de vários episódios extra-futebol, primeiro depois de participar num torneio de Poker no qual ganhou 75 mil Euros, deixou todo o dinheiro no Táxi, e depois, já este fim-de-semana, por se ter envolvido numa altercação com um jornalista que o estava a fotografar quando Kruse festejava o seu aniversário numa discoteca. Não satisfeito com estas situações, o selecionador Joachim Low expulsou o avançado da convocatória para os dois próximos desafios particulares da Mannschaft, isto porque o técnico quer "jogadores focados no futebol e no Europeu. E o incidente da semana passada não corresponde às minhas expectativas. Ele comportou-se de forma pouco profissional e eu não vou aceitar isso. O Europeu é este Verão e queremos jogadores focados", referiu o timoneiro da selecção campeã do Mundo.

Iniciou a temporada como candidato a MVP, mas, mais uma vez, vai terminá-la na enfermaria - Com os Pelicans há muito de fora dos playoffs, Anthony Davis vai terminar a época mais cedo (terceira em quatro anos de profissional), falhando também os Jogos do Rio. O PF-C está lesionado no joelho e ombro esquerdo e as operações que vai ser sujeito obrigam a uma paragem de 5 meses.

Aos 38 anos, o guarda-redes da Juventus Gianluigi Buffon atingiu uma marca histórica na liga italiana: 974 minutos sem sofrer golos. O n.º 1 italiano, no entanto, decidiu, através das redes sociais, partilhar o feito com a restante equipa, agradecendo, com uma descrição de cada um, a todos os companheiros. "Nenhum recorde é filho único e não há um número um dentro de um grupo", salientou o guarda-redes, no início da sua mensagem: "Por isso quero dizer obrigado a…
Neto, pela tranquilidade que dá à equipa sempre que está em campo
Rubinho, um líder paciente e silencioso
Chiellini, porque ele nunca desiste
Cáceres, pelo entusiasmo que mostra mesmo nos momentos mais difíceis
Alex Sandro, porque vê-lo encarar um adversário é sempre um prazer
Barzagli, que deve ser clonado, imediatamente
Bonucci, pela personalidade, de cabeça erguida sempre ao serviço da equipa
Rugani, porque saber ouvir é uma qualidade rara
Stephan, pernas e pulmões desta Juve
Evra, se não houvesse seria necessário comprá-lo
Khedira, o homem certo sempre no lugar certo
Marchisio, o único jogador que conheço que de cor branca e preta
Pogba, porque não vive o futebol, mas inventa-o
Hernanes, porque cada equipa deve ter o seu próprio profeta
Lemina, simplesmente um da Juve
Padoin, onde está, está sempre bem
Asamoah, a sua vontade de jogar futebol é mais forte do que qualquer lesão
Sturaro, "luta, cai, levanta-se e sempre vencerá"
Pereyra, porque a fantasia é o sal do desporto
Zaza, nascido para marcar de qualquer lado
Morata, dele precisa-se sempre
Cuadrado, porque cada vez que corre parece dizer "Apanha-me se conseguires"
Mandzukic, primeiro a atacar e sempre primeiro a defender
Dybala, se depois de Thuram, Zidane e Pirlo a camisola 21 foi para ele, um motivo deve haver
E ao mister, um vencedor no templo dos vencedores!"

Etiquetas: , ,