Figo, Casillas e Ronaldo entre os nomeados para melhor onze dos Europeus; Paulo Sousa goleado em Roma; Gastão Elias esteve perto de bater Thiem

Qual foi o melhor 11 de sempre dos Europeus?

A menos de 100 dias do arranque da fase final, em França, a UEFA promoveu o debate sobre o Melhor "Onze" de Sempre do EURO. De Beckenbauer a Blanc, de Zidane a Zoff, passando pelos portugueses Figo e Ronaldo,o organismo que tutela o futebol europeu nomeou uma lista de 50 jogadores que deixaram, mais do que outros, enorme marca em fases finais do EURO, desde a primeira edição, em 1960, à mais recente, em 2012. Candidatos: GUARDA-REDES: Gianluigi Buffon (ITA), Iker Casillas (ESP), Peter Schmeichel (DEN), Lev Yashin (USSR) e Dino Zoff (ITA); DEFESAS: Franz Beckenbauer (GER), Laurent Blanc (FRA), Traianos Dellas (GRE), Giacinto Facchetti (ITA), Karlheinz Förster (GER), Jordi Alba (ESP), Philipp Lahm (GER), Paolo Maldini (ITA), Anton Ondruš (CZE), Carles Puyol (ESP), Ronald Koeman (NED), Sergio Ramos (ESP), Frank Rijkaard (NED), Matthias Sammer (GER) e Lilian Thuram (FRA); MÉDIOS: Dragan Džajić (YUG), Ruud Gullit (NED), Andrés Iniesta (ESP), Luís Figo (POR), Pavel Nedvěd (CZE), Günter Netzer (GER), Antonín Panenka (CZE), Andrea Pirlo (ITA), Michel Platini (FRA), Karel Poborský (CZE), Luis Suárez (ESP), Jean Tigana (FRA), Xavi Hernández (ESP), Theodoros Zagorakis (GRE) e Zinédine Zidane (FRA); AVANÇADOS: Oliver Bierhoff (GER), Angelos Charisteas (GRE), Brian Laudrup (DEN), Gerd Müller (GER), Thierry Henry (FRA), Horst Hrubesch (GER),Valentin Ivanov (RUS), Karl-Heinz Rummenigge (GER), Cristiano Ronaldo (POR), Alan Shearer (ENG), Fernando Torres (ESP), David Trezeguet (FRA), Marco van Basten (NED), David Villa (ESP) e Davor Šuker (CRO). Só dois portugueses estão entre os eleitos: Luís Figo e Cristiano Ronaldo. Figo jogou em três edições da prova, entre 1996 e 2004, tal como Ronaldo (a partir de 2004), mas o madeirense prepara-se para o quarto Europeu, um recorde luso. Na lista estão mais três jogadores que representaram ou representam clubes portugueses, curiosamente um de cada "grande": o espanhol Iker Casillas (FC Porto), o dinamarquês Peter Schmeichel (ex-Sporting) e o checo Karel Poborský (ex-Benfica).

Impacto Spalletti a resultar em cheio, com os romanos a conseguirem a 7.ª vitória consecutiva (já sonham com o título); Já os Viola complicaram a ida à Champions - A Roma goleou a Fiorentina, por 4-1, no arranque da jornada 28 da Série A e não só se isolou no 3.º lugar como ficou à condição a 5 pontos da Juventus. Com El Shaarawy (grande reforço) e Salah em destaque (marcaram e assistiram), os anfitriões chegaram mesmo ao 3-0, com a dupla a apontar os 2 primeiros golos e Perotti a ampliar. A Fiorentina ainda reduziu de penalti, no último minuto da 1.ª parte, por Ilicic, mas logo a abrir a 2.ª parte Salah, isolado, bisou, e o jogo ficou sem história até ao fim. Com esta derrota o conjunto de Paulo Sousa saiu do Top 3 (posições que dão acesso à Champions) e pode ver as equipas de Milão a aproximarem-se.

Elias esteve perto de conseguir bater o 14.º melhor do Mundo, João Sousa cumpriu - Eliminatória entre Portugal e Áustria para a Taça Davis empatada a 1, depois de João Sousa ter batido o número dois austríaco, Gerald Melzer, por 6-1, 7-5 e 6-2 e Gastão Elias ter sido derrotado por Dominic Thiem. Primeiro foi João Sousa a dar o primeiro ponto a Portugal, algo que Gastão Elias também esteve perto de conseguir, chegando mesmo a liderar no 5.º set por 4-2, mas acabou por claudicar no tie-break, perdendo por 3-6, 7-5, 6-3, 1-6 e 7-6 (8-6), depois de um jogo muito polémico, com os austríacos a estarem sempre a pressionar a equipa de arbitragem.

Etiquetas: , ,