«Chelsea? Foi tudo uma questão de inglês»; Nadal afirma que nunca se dopou

Conte ou Sampaoli. Qual o melhor?

Jorge Sampaoli, antigo seleccionador chileno que esteve no pódio da Bola de Ouro em 2015, confirmou que foi abordado para assumir o comando técnico do Chelsea na próxima época mas que perdeu a corrida para Antonio Conte devido ao inglês. "“Tive uma reunião com o dono do clube (Roman Abramovich) e ele disse-me que eu era a primeira opção para o cargo. Mas então apareceu Conte e a situação passou a ser uma corrida. Seria um dos dois, mas eu tinha o problema de que precisava de tempo para melhor o meu inglês e este tipo de clubes não te dá essa possibilidade", disse o antigo seleccionador do Chile à rádio Vorterix. Sampaoli, no entanto, continua com o sonho de treinar no campeonato inglês. "A Premier League é uma das melhores ligas do mundo e eu quero treinar lá. Mas infelizmente não aconteceu," acrescentou.

A dúvida é perceber se Sharapova foi um caso isolado - Rafael Nadal está “cansado” das suspeitas de doping que recaem sobre si e pediu “que se faça justiça” depois das acusações da ex-ministra francesa do Desporto Roselyne Bachelot. “Trabalhei arduamente em toda a minha carreira para conseguir os êxitos que tenho conseguido. Estou cansado de tudo isto e quero que se faça justiça”, disse o atual número cinco do ‘ranking’ mundial à agência AFP. Na terça-feira, durante um programa num canal televisivo francês, Bachelot acusou Nadal de se ter dopado e de ser essa a razão para a paragem do tenista por sete meses, em 2012, quando este alegou lesão. “Eu? Podem perguntar à ITF [Federação Internacional de Ténis], ou à AMA [Agência Mundial Antidopagem]. Podem perguntar a toda a gente. Nunca me dopei nem nunca o farei”, assegurou o ex-número um mundial, que disputa o torneio de Indian Wells, nos Estados Unidos. Ainda no ‘rescaldo’ da notícia do controlo positivo da russa Maria Sharapova, que acusou doping no último Open da Austrália, Nadal assegurou que o ténis “é um desporto limpo”. “O nosso desporto não está a encobrir atletas que recorrem ao doping. Estou farto [das suspeitas]”, insistiu o espanhol. 

Etiquetas: