Barça volta a golear (Messi bisou e Suárez reduziu distância para Ronaldo); Liverpool mais perto do pódio; Juventus soma e segue

Suárez marcou e está a um golo de Ronaldo, mas quem continua a decidir jogos uns atrás dos outros é Messi: o Argentino, para além do que marca (12 golos nos últimos 8 jogos), faz a diferença com a sua incrível capacidade de ser preponderante em todos os momentos do jogo, tendo dado hoje um recital ao nível do passe e da visão de jogo.

O Barcelona segue incontestado no topo da La Liga, tendo ido ao campo do Eibar ganhar por 4-0. Sem Neymar, castigado, Luis Enrique apostou em Munir, e o jovem aproveitou a oportunidade, inaugurando o marcador logo aos 8' (excelente passe de Messi para Suárez e o Uruguaio ofereceu o golo ao "Canterano"). O Eibar dificultou a tarefa aos Culés, com uma atitude altamente louvável, tentando pressionar os Blaugrana e chegar com perigo à baliza de Bravo, mas nas poucas oportunidades de que dispôs foi ineficaz, ao passo que o Barça, aos 41', foi eficaz, com Messi a progredir vários metros com bola e a atirar para o 2-0. No segundo tempo, a Pulga fez o terceiro de grande penalidade aos 76' (vigésimo primeiro golo na Liga) e, já aos 84', Suárez, numa bela acção individual, fixou o 4-0 final (tem agora 26 golos no campeonato, menos um que Ronaldo).

Terceira vitória consecutiva dos Reds (e desta feita dando a volta ao marcador com menos um), que se vencerem o jogo em atraso ficam a 2 pontos do quinto lugar do West Ham e mesmo a 5 pontos do pódio - O Liverpool foi a Selhurst Park vencer por 2-1, graças a uma grande penalidade convertida por Benteke já nos descontos do encontro. Com efeito, foi a equipa de Pardew a inaugurar o marcador, já que depois de um primeiro tempo sem golos Ledley fez o 1-0 aos 48'. Pouco depois, a situação parecia começar a complicar-se bastante para os homens de Klopp com a expulsão de James Milner, por duplo amarelo, mas mesmo com 10 os visitantes chegaram à reviravolta: aos 72', o guardião McCarthy ofereceu a bola a Firmino e o Brasileiro fez o empate e, já aos 90+6', Benteke aproveitou um castigo máximo para estabelecer o 2-1 final.

Vecchia Signora continua numa forma brutal (somou 52 dos últimos 54 pontos), sendo que Buffon está sem sofrer golos há 836 minutos na Série A (está a 93 minutos do record da prova, na posse de Rossi, que na temporada 93/94 ficou 929 minutos sem ser batido) - A Juventus segue com 3 pontos de vantagem na liderança da Série A, isto após a equipa de Turim ter ido a Bergamo bater a Atalanta por 2-0. Num dos encontros mais difíceis até final da Liga, o conjunto de Allegri marcou o primeiro aos 24', com Mandzukic a assistir de cabeça Barzagli para que o central atirasse para o fundo das redes, tendo Lemina, aos 86', feito o segundo numa excelente jogada individual. Já o Milan complicou a presença no top-5, ao perder na deslocação ao terreno do Sassuolo por 2-0 (golos de Duncan e Sansone ). Com este resultado, se o Inter bater o Palermo os Rossoneri podem ver os rivais ficarem a 4 pontos. Num tarde de poucos golos, o Frosinone bateu a Udinese (com Bruno Fernandes os tempo inteiro) por 2-0 (marcaram Ciofani e Blanchard) , continuando assim a sonhar com a manutenção (o Palermo está, à condição, somente a um ponto), ao passo que o Génova respira um pouco melhor (vê a zona de descida a 5 pontos) graças à vitória em casa por 1-0 frente ao Empoli (golo de Rigoni). Finalmente, Bologna e Carpi empataram a 0 golos (o Carpi não vence há 8 jogos).

Etiquetas: , ,