11 combinado de Benfica e Sporting

Sporting e Benfica protagonizam a mais histórica rivalidade do nosso futebol. Praticamente desde o momento em que o futebol se consolidou em Portugal, os dois maiores clubes da Capital colocaram-se no topo da pirâmide do desporto-rei no nosso País, só acompanhados pelo FC Porto. No entanto, apesar da chama do "Dérbi Eterno" nunca se ter apagado, nas últimas décadas, dada a subida de nível dos Dragões e períodos de menor fulgor de Leões e Águias, poucas foram as vezes que este duelo significou um real confronto pelo título. Com efeito, apenas por duas vezes neste milénio é que Sporting e Benfica se defrontaram na segunda volta ocupando os dois primeiros lugares da tabela, o que atesta bem as poucas vezes que, no passado recente, Verde e Brancos e Encarnados estão simultaneamente na luta pelo título. Assim, por juntar a fortíssima carga emocional (que nunca esteve ausente) à luta directa pelo título (e este embate pode mesmo ser decisivo, podendo ou embalar o Sporting para a vitória final - em caso de triunfo Sábados os Leões ficam com 4 pontos de vantagem para os perseguidores, sendo que na prática, devido à vantagem no confronto directo, são 5 pontos -, ou significar um momento-chave para que os homens da Luz embalem rumo ao Tri, já que conquistar a liderança em casa do primeiro classificado seria um enorme bálsamo emocional -, isto não esquecendo que o FC Porto está à espreita), este pode mesmo ser apelidado como o Dérbi da década (até por surgir numa altura de particular tensão entre os rivais da segunda circular). Não indiferente a tudo isto, o Visão de Mercado elegeu, tendo em conta o rendimento actual, o 11 combinado de Sporting e Benfica:

Guarda-Redes: Júlio César (Benfica) - Na baliza, o melhor guardião a actuar no futebol português. Experiente, com grandes reflexos e forte a jogar com os pés (funciona muitas vezes como líbero), o brasileiro é claramente um "guarda-redes de equipa grande", uma vez que salva muitas vezes os encarnados de alguns dissabores. 
Lateral Direito: João Pereira (Sporting) - À direita, ninguém tem encantado. Todavia, o internacional português de 32 anos tem rubricado exibições positivas, tendo evoluído bastante em relação ao princípio da temporada. Raçudo, com grande propensão ofensiva e mais equilibrado emocionalmente, o defesa direito dos leões vence este duelo.
Central Lado Direito: Coates (Sporting) - A formação de Jorge Jesus detém a melhor defesa do campeonato, sendo que o técnico dos leões tem operado algumas mudanças no sector defensivo ao longo da temporada. Assim, uma das caras novas é o uruguaio, que tem oferecido à equipa a sua capacidade no jogo aéreo, força nos duelos e qualidade na primeira fase de construção, algo que há muito faltava na turma verde e branca. 
Central Lado Esquerdo: Jardel (Benfica) - O melhor central em Portugal esta época. O brasileiro subiu na hierarquia dos centrais a pulso e, em face da ausência de Luisão, tem assumido o papel de patrão da defesa dos encarnados. Rápido, fortíssimo no jogo aéreo e nas bolas paradas, Jardel é um dos indiscutíveis de Rui Vitória, algo que levou a direcção do Benfica a renovar-lhe o contrato recentemente.
Lateral Esquerdo: Eliseu (Benfica) - Tido como o "patinho feio" do 11 das águias, Eliseu, que também conquistou o seu lugar na Selecção, tem rubricado uma temporada muito positiva, marcada pela regularidade e pela segurança. Apesar da chegada de Grimaldo, o luso cabo-verdiano não tem vacilado, sendo que o facto de estarmos em ano de Europeu permite-lhe estar ainda mais motivado. Será interessante analisar igualmente o que se passará com a sua carreira nos próximos meses, visto que termina contrato com o Benfica no final da época.
Médio Defensivo: Adrien (Sporting) - No miolo, o melhor médio centro esta época em Portugal. Tido como dispensável no início do ciclo Jorge Jesus, Adrien tornou-se rapidamente indiscutível, sendo o capitão e o líder dos leões no relvado. Ausente das últimas partidas por lesão, Jesus e os adeptos sabem que a presença do médio no derby é fundamental para o sucesso.
Médio Centro: Renato Sanches (Benfica) - A nova coqueluche dos adeptos encarnados. Renato será a maior diferença em relação aos anteriores confrontos entre leões e águias nesta temporada e por ele poderá passar uma melhor resposta do Benfica em jogos desta exigência. Apesar da sua tenra idade, o médio formado no Seixal tem sido o motor de jogo da turma de Rui Vitória e será certamente importante na resposta à habitual pressão dos médios do Sporting.
Médio Direito: João Mário (Sporting) - Médio ala desde o início da temporada, é, maioritariamente, na faixa que o médio leonino tem exibido a sua qualidade técnica e visão de jogo, sendo crucial na supremacia que os pupilos de Jorge Jesus revelam no meio-campo na maioria dos encontros. Na verdade, apesar de ter a pecha de não fazer muitos golos (3 apenas) nem muitas assistências (todavia conta com 8), poucos duvidam da sua preponderância no 11 dos leões.
Médio Esquerdo: Gaitán (Benfica) - Apesar das lesões que o tem atormentado esta época, o argentino é, em condições normais, o melhor jogador do nosso campeonato. Desequilibrador, forte no drible e no último passe (10 assistências na Liga), o 10 das águias será provavelmente o principal abre-latas da turma de Rui Vitória no duelo de Alvalade, sendo uma dor de cabeça para os defesas contrários. Todavia, nos jogos grandes desta temporada, Nico não tem aparecido e certamente que os adeptos esperam uma mudança nesse capítulo.
Segundo Avançado: Jonas (Benfica) - Goleador máximo deste campeonato (26 golos), líder da Bota de Ouro e um dos maiores desequilibradores desta Liga. Tecnicamente muito dotado, móvel e com um apurado instinto, Jonas será a maior esperança dos adeptos encarnados na hora de atirar à baliza, esperando certamente que o brasileiro marque finalmente perante um dos maiores rivais.
Ponta de Lança: Slimani (Sporting) - Na frente de ataque, o jogador mais decisivo, da 1ª volta, neste campeonato. O argelino, sempre com o seu estilo combativo e agressivo, será novamente uma dor de cabeça para a defensiva das águias, que tentarão evitar ao máximo que surja em zona de tiro. Muito forte no jogo aéreo, móvel e dotado, igualmente, de um elevado instinto goleador, Slimani conta com 18 golos no campeonato (2º melhor marcador) e tem ainda a agravante de ter por hábito marcar aos dois maiores rivais do clube leonino. 

Etiquetas: ,