Super-Cancelo dá vida a Neville; Nápoles teve mais bola mas a Juventus (com muita estrelinha) já lidera; Espanha vence pela sétima vez o Europeu de futsal

E ao 10.º jogo Neville finalmente venceu, e o inglês bem pode agradecer a Cancelo, que inventou o lance do empate com uma lance sensacional, com o português, que foi claramente o melhor elemento na 2.ª parte, a driblar vários jogadores e a tocar para Negredo só ter de encostar.

O Valencia, que não sabia o que era conquistar 3 pontos há 12 jornadas, derrotou o Espanyol, por 2-1, e aliviou um pouco a crise. Naquela que foi a 1.ª vitória do substituto de Nuno para a La Liga, brilhou Cancelo, que com uma grande 2.ª parte, abriu caminho para a reviravolta, ao criar, com uma grande jogada, o lance que deu o 1-1 golo de Negredo, depois de Duarte ter inaugurado o marcador para os visitantes, tendo Cheryshev, pouco depois feito o 2-1 final, num jogo em que Vezo entrou aos 7 minutos para o lugar do lesionado Abdennour.

Partida péssima para os espectadores, sem oportunidades, lances de desequilíbrio, em que o nulo que se verificava no minuto 87 espelhava bem o que as duas equipas tinham proporcionado, mas - A Juventus, com um golaço de Zaza no minuto 88, derrotou o Nápoles (1-0) e assumiu a liderança da Série A. O jogo prometia, mas foi quase sempre lento, sem chama, com as duas equipas a defender com muitas unidades. Mesmo assim pertenceu quase sempre ao Nápoles (que teve mais posse) a iniciativa, sem no entanto ter conseguido incomodar Buffon. Na Juve, as estrelas Morata, Pogba e Dybala também não apareciam, e à excepção de uma semi-oportunidade de Dybala, depois de uma boa jogada de Pogba, o jogo não teve história quase até ao fim. Até que no minuto 88 Zaza, que tinha entrado para o lugar de Morata, saca um tiraço, fora da área, de esquerdo, para dar os 3 pontos ao campeão italiano, um golo que não se ajusta ao que foi o encontro, mas que se enquadra no que tem sido o percurso da Vecchia Signora nos últimos anos, que nos momentos decisivos parece sempre abençoada pela estrelinha.

7 em 10 - A Espanha demonstrou mais uma vez que é a principal potência europeia no Futsal ao golear a Rússia, por 7-3, na final do Euro. Os espanhóis, que arrecadaram o sétimo título em 10 edições, já lideravam ao intervalo, por 4-1. Pola, Rivillos e Miguelín bisaram, com Alex a marcar o outro golos; Pelos russos facturaram Romulo, Robinho e Milovanov. No jogo para encontrar o terceiro classificado, o Cazaquistão surpreendeu a Sérvia, adversária de Portugal no ‘play-off’ para o Mundial da Colômbia, ao vencer por 5-2.

Etiquetas: , ,