A enorme gafe do seleccionador francês: Queria convocar internacional por outro país; Alexis contra Messi na Copa América; Brasil no grupo B

Quem é o favorito à vitória final? No grupo A a Colômbia (que tem figuras como Jackson ou James a viverem anos atípicos) não terá tarefa fácil com o anfitrião EUA, a Costa Rica de Ruiz e Keylor nem com o competitivo Paraguai; no B o Brasil de Neymar é claro favorito, devendo Ecuador (uma equipa muito complicada pela capacidade física dos seus jogadores - e que recentemente venceu em Buenos Aires) e o Perú (veremos se com Carrillo) disputar o segundo lugar; no C México e Uruguai (que já terá Suárez, ao contrário do que sucedeu em 2015) partem claramente à frente de Jamaica e Venezuela, tal como sucede no D com a Argentina de Messi e o Chile de Alexis (os finalistas da última edição, que irão encontrar-se logo no primeiro jogo).

Decorreu esta madrugada o sorteio da Copa América do Centenário, que decorrerá durante o próximo verão nos Estados Unidos da América, agrupando os 10 países que fazem parte da Conmebol e 6 países convidados (EUA, Costa Rica, Haiti, Jamaica, México e Panamá). Grupo A: EUA, Colômbia, Costa Rica, Paraguai; Grupo B: Brasil, Ecuador, Haiti, Perú; Grupo C: México, Uruguai, Jamaica, VenezuelaGrupo D: Argentina, Chile, Panamá, Bolívia.

Em França já pedem, de maneira irónica, ao seleccionador, para chamar também Reus, Aubameyang ou Serge Aurier - Didier Deschamps esteve num programa no Canal+ a perspectivar o que pode ser o Europeu, revelando que ainda não sabe se vai convocar Aymeric Laporte, do Athletic para o lugar do lesionado Zouma, já que tem Mathieu, do Barcelona, e Kalidou Koulibaly, do Napoli. Sendo que afirmou estar a acompanhar de perto Koulibaly, que tem sido um dos principais destaques do conjunto de Sarri. O problema é que o central, apesar de ser sub-20 francês e ter nascido em França, já é desde Setembro internacional AA pelo Senegal tendo mesmo realizado dois encontros oficiais de qualificação para o Mundial, o que o impede de representar outra selecção. Uma gafe que motivou muitas críticas/bocas em França, já que se esperava que um seleccionador tivesse mais conhecimento do elenco que tem à disposição. 

Etiquetas: