Vit. Guimarães empata em Braga com recital de Otávio

Sp. Braga 3-3 Vit. Guimarães (Pedro Santos 6', Rui Fonte 19' e Hassan 56'; Licá 29', Dourado 42' e Otávio 59' g.p.)

Empate a 3 no dérbi minhoto entre o Sp. Braga e Vit. Guimarães. O Sp. Braga, que poupou vários elementos a pensar na Liga Europa, esteve a vencer por 2-0 e 3-2, mas os vimaranenses nunca baixaram os braços, tendo mesmo obrigado Marafona a ser protagonista. Em mais um jogo de loucos nesta jornada (fossem todas as partidas assim), Pedro Santos marcou logo a abrir, e com o 2-0 de Rui Fonte até deu a ideia que ia ser o passeio para os gverreiros mas depois Otávio abriu o livro e tudo mudou. O médio brasileiro, com 2 excelentes lances, assistiu para os golos de Licá (belo remate) e Dourado (excelente cabeçada) e os vimaranenses até acabaram a 1.ª parte por cima. No 2.º tempo, Hassan voltou a colocar o Braga na frente mas Otávio pouco depois criou e converteu o penalti que resultou no 3-3 final. Nesse lance André Pinto foi expulso, mas o Vitória, apesar de ter obrigado Marafona a uma grande defesa, e ter estado por cima, não conseguiu aproveitar a superioridade numérica.

Sp. Braga - Fonseca poupou Wilson e Boly e ainda deixou Rafa, Stojiljkovic, Alan, Luiz Carlos, Matheus ou Vucevic no banco, e este resultado não influencia a posição na tabela, dado que os bracarenses se encontram numa ilha entre o 3.º e o 5.º. Os anfitriões entraram mais fortes, estiveram a vencer por 2-0, mas não souberam acalmar o jogo e deixaram empatar-se por duas vezes. Sendo que o resultado final, até pela expulsão de André Pinto, acaba por ser satisfatório. Individualmente, os alas Pedro Santos e Josué (duas grandes assistências) estiveram em foco no primeiro tempo, mas no segundo não conseguiram desequilibrar da mesma maneira (Rafa devia ter entrado mais cedo). Hassan e Rui Fonte marcaram, mas não condicionaram a saída de bola adversária, assim como o meio campo, onde se notou a falta de Luiz Carlos e Vukcevic. Aproveitou Marafona para se mostrar no segundo tempo com algumas defesas de bom nível, sendo que no quarteto defensivo foi Baiano quem apresentou um melhor nível.

Vit. Guimarães - Muito Otávio, o brasileiro inventou os 3 golos e com a sua técnica individual fez a diferença e continua a marcar pontos para na próxima época marcar presença no plantel do FC Porto (dada a falta de criatividade na zona média até surpreende que não tenha sido já resgatado em Janeiro), mas voltou a ser uma prestação irregular do conjunto de Sérgio Conceição, pela maneira excelente como reagiu à desvantagem, mas igualmente pela inércia demonstrada quando esteve em superioridade (já tinha acontecido o mesmo frente ao Vit. Setúbal). Os vimaranenses nos últimos 30 minutos, à excepção de alguns lances de bola parada, e de um desperdício de Francis, pouco incomodaram. A nível individual nota para mais uma exibição muito competente da dupla Saré-Cafu, sendo que na frente Dourado (que se fartou de trabalhar) voltou a fazer a diferença no jogo aéreo.

Etiquetas: ,