Velázquez renova pelo Belenenses; Carlos Brito assume Freamunde; Man Utd quer incluir Mata no negócio Griezmann; Cancellara vence no Algarve

Um treinador com um impacto muito forte, não tanto pelos resultados (que têm sido bons, mas longe de fantásticos), mas pelo discurso e proposta de jogo, privilegiando um futebol positivo, ofensivo e de qualidade numa Liga onde muitas vezes se joga demasiado mal. Esta renovação é um bom sinal de intenção de estabilidade, mas, como sempre, serão os resultados a ditar a sua sentença (no entanto, salvo algo de anormal, o Espanhol deverá começar a próxima época no Restelo).

A SAD do Belenenses anunciou esta sexta-feira a renovação de contrato com o treinador Julio Velázquez até 30 de junho de 2018. O técnico espanhol, de 34 anos, chegou ao Restelo a meio de Dezembro para substituir Sá Pinto, e tinha contrato até final da época. Nos 2 meses à frente dos azuis o antigo treinador do Bétis conseguiu 15 pontos.

Terceiro técnico da época - Carlos Brito é o novo treinador do Freamunde, tendo sido hoje apresentado pelo sexto classificado na Segunda Liga. O antigo treinador de Rio Ave, Nacional ou Boavista, um dos técnicos no activo com mais jogos na Primeira Liga, substitui Carlos Pinto e irá já orientar o Freamunde no encontro frente ao Sporting B da próxima jornada. Carlos Brito tinha sido demitido pelo Penafiel no início de Dezembro.

Bom negócio? O espanhol dificilmente terá espaço com Mourinho - Vários meios de comunicação  de diversos países Europeus falam da possibilidade de Manchester United e Atlético de Madrid protagonizaram um negócio no próximo Verão, envolvendo Juan Mata e Antoine Griezmann. Quem vai mais a fundo é o The Sun, que diz que os Red Devils pretendem usar o Espanhol para baixar o elevado valor pedido pelos Colchoneros pelo Francês, nada mais nada menos do que a sua cláusula de rescisão, cifrada em 80 Milhões de Euros.

Luis León Sánchez (Astana), que liderava a prova, caiu e teve de abandonar - Fabian Cancellara (Trek-Segafredo), que se vai despedir da modalidade este ano (esperamos que tenha menos azar que em 2015), venceu a 3.ª etapa da Volta ao Algarve, um contrarrelógio de 18 km em Sagres. O tetracampeão do Mundo nesta especialidade fez menos 5 segundos que Tony Martin e 28 que Geraint Thomas. Na geral, Martin é agora o novo dono da camisola amarela, mas Thomas, a apenas 3 segundos, tem tudo para repetir triunfo do ano passado. Izaguirre, Gallopin e Pinot, são os principais riais do britânico. Quanto aos portugueses, Nélson Oliveira foi o melhor ao fazer 5.º no CR à frente de especialistas como Castroviejo e Dowsett.

Etiquetas: , ,