Obafemi Martins também vai para a China; Paulo Sousa derrota Inter nos descontos; Pedro Santos bisa pelo Sp. Braga; Love dá empate ao Mónaco

Sintomático da diferença de nível entre o campeonato chinês e americano, pelo menos ao nível do poder financeiro, com uma das referências da MLS (poucos elementos foram tão produtivos como o nigeriano) a juntar-se à Super Liga da China.  

De acordo com a BBC, Obafemi Martins, avançado nigeriano dos Seattle Sounders, que ainda "só" tem 31 anos, é reforço do Shanghai Shenhua, da China. O avançado, que já passou por clubes como o Inter e Newcastle, nos 3 anos que representou o conjunto de Seattle marcou 40 golos e fez 23 assistências em 72 jogos. Pela transferência o conjunto da MLS deve receber 3 milhões de dólares, sendo que no conjunto de Manzano, o nigeriano vai juntar-se a craques como Demba Ba, Tim Cahill e Fredy Guarín.

Os minhotos construíram um resultado confortável desde muito cedo e, apesar da boa reacção do Marítimo (com 10 unidades) o triunfo nunca pareceu em causa - Na jornada 22 da I Liga, o Braga deslocou-se ao Funchal e venceu por 3-1, confirmando o estatuto de melhor equipa da segunda volta. Os minhotos chegaram à vantagem num lance em que o árbitro se equivocou ao assinalar penalti, tendo ainda expulsado Mauricio. Na conversão, Pedro Santos não falhou. Pouco depois, o ala combinou bem com Marcelo Goiano e, após um belo cruzamento rasteiro do brasileiro, Hassan finalizou bem ao segundo poste e fez o 2-0. O Marítimo tentava reagir, mas num ápice já perdia por 3-0 (novamente Pedro Santos). Esperava-se um triunfo tranquilo do conjunto de Paulo Fonseca, mas Dyego Souza, após um ressalto em Boly, reduziu o marcador antes do intervalo. No segundo tempo, os bracarenses estiveram mais na expectativa, mas não foram tão eficazes. Hassan desperdiçou isolado, tal como Rui Fonte, que de baliza aberta não aproveitou o centro de Wilson Eduardo, adaptado a lateral direito esta noite. Do outro lado, Dyego Souza exibia a habitual qualidade na gestão da posse de bola, mas perdoou na cara de Marafona. Patrick e Edgar Costa também podiam ter marcado mas o resultado não se alterou.

Paulo Sousa mantém-se no pódio da Série A, ao passo que Mancini vai de mal a pior, estando até o top-5 em perigo, já que o Milan, que está a subir de rendimento, está só a 2 pontos - A Fiorentina, com um golo de Babacar no período de descontos, bateu o Inter, em casa, por 2-1, consolidando assim o terceiro lugar da Série A, ao mesmo tempo que ganha margem para um rival na luta pela Champions. Na primeira parte a equipa de Sousa foi superior, conseguindo sair a jogar com qualidade apesar da forte pressão dos visitantes, tendo estado Ilicic (boa defesa de Handanovic com o pé) e Bernardeschi (Telles evitou o golo já em cima da linha) muito perto de marcar. No entanto, como quem não marcar sofre, foi a equipa de Mancini a fazer o 1-0, com Palacio a assistir Brozovic para que o croata abrisse o activo. Os Viola acusaram o golo e caíram de produção na parte final do primeiro tempo, mas na segunda parte voltaram a subir de rendimento e aos 60’ Borja Valero, de cabeça, fez o empate. O jogo depois entrou numa fase mais equilibrada, sem muitos lances de perigo, até que aos 82’ Telles viu o segundo amarelo e foi expulso, o que levou a um "assalto" final da equipa de Paulo Sousa à baliza adversária, o qual acabou por ser bem sucedido, já que quando o encontro estava prestes a acabar Babacar, já nos descontos, fez o 2-1 final: Zarate ganha espaço na área, remata, Handanovic defende para a frente e o avançado, com alguma sorte nos ressaltos, deu os 3 pontos à Fiorentina.

Já só com a Ligue 1 até final da época, Jardim está obrigado a ficar em segundo para que a temporada não seja um fracasso total - O Mónaco foi ao terreno do Saint-Étienne empatar a 1, num resultado que permite aos Monegascos seguir no segundo lugar com 6 pontos de vantagem para os Verts e para o Nice. Com Ricardo Carvalho, Moutinho e Hélder Costa no onze, o conjunto de Jardim começou a perder, com golo de Sall aos 57’, tendo Vagner Love feito o empate ao minuto 84. Nos outros jogos, o Lyon, com Lopes na baliza, goleou o Caen por 4-1, com tentos de Umtiti, Lacazette, Cornet e Tolisso (Delort fez o tento de honra do Caen). Já o Nice, que voltou a ter Ricardo Pereira a lateral, empatou, em casa, a 1 com o Marselha. Isla colocou os visitantes na frente do marcador, aos 36 minutos, mas Germain empatou na 2.ª parte.

Etiquetas: , ,