Sp. Braga teve de sofrer; Gekas empatou a eliminatória aos 29 minutos mas os gverreiros na 2.ª parte (Rafa aumentou o nível) confirmaram o apuramento

Sp. Braga 2-2 Sion (Josué 27'g.p., Stojilkovic 48'; Gekas 16' e 29')

O Sp. Braga sofreu, foi forçado a lutar pelo resultado e acabou o jogo a levar com uma bola na barra, mas ao eliminar o Sion já está nos oitavos-de-final da Liga Europa. Uma eliminatória complicada, já na 1.ª mão o conjunto suíço tinha feito por merecer outro resultado, mas os gverreiros, com Rafa e Stojilkovic (marcou nos 2 jogos) novamente em destaque, conseguiram confirmar o favoritismo e mantém o estatuto de única equipa portuguesa nas 4 frentes.

Quanto ao jogo, começou equilibrado, com o Braga com um pouco mais de iniciativa mas sem criar perigo, até que na primeira aproximação do Sion à área os Suíços chegam ao golo: bola metida na direita, Goiano deixa Assifuah cruzar e na área Gekas antecipa-se à defesa Arsenalista para colocar os visitantes na frente. Os Minhotos reagiram, foram chegando com algum perigo ao último terço rival e aos 27' Hassan ganha uma grande penalidade e, na conversão, Josué estabelece a igualdade. No entanto, apenas dois minutos depois, o Sion volta a colocar-se em vantagem, com Assifuah a aparecer solto na área na sequência de um cruzamento da direital e desviando para uma primeira defesa de Matheus, sobrando depois a bola para Gekas que bisa e faz o 1-2. Os Arsenalistas acusaram o golo, baixaram de rendimento e foram mesmo os Helvéticos a estar mais perto de aumentar a vantagem, com Fernandes a rematar muito perto do poste direito de Matheus. Assim foi o jogo para intervalo, sendo que logo no início do segundo tempo os homens de Fonseca voltam à vantagem  , com Rafa a servir Stojilkovic e este a marcar o seu décimo segundo golo na época. Imediatamente depois, numa transição, Josué encontra Hassan na direita e o Egípcio trabalha muito bem para tirar o defesa do caminho e rematar cruzado, com a bola a passar muito perto do poste. O jogo entrou depois numa toada um pouco mais morna, mas os Suíços continuavam ameaçadores, tendo Fernandes voltado a ameaçar de longe, obrigando Matheus a uma excelente defesa aos 67'. Na parte final do jogo um golo tirava os Arsenalistas de prova, pelo que o Sion foi-se expondo mais, dando espaço a uma grande condução de Rafa aos 79', com o Português a soltar para Stojilkovic que rematou ao lado. Os visitantes nos derradeiros minutos foram em busca do golo, frente a um Braga que poderia ter sido bem mais inteligente a gerir a vantagem (a equipa meteu-se muito atrás e nunca conseguiu gerir o tempo e o marcador em posse), o que levou a alguns calafrios para Matheus, primeiro num remate de Mujangi Bia que ressaltou num defesa dos Minhotos e passou pouco por cima e sobreutdo quando Rufli apanha a bola à entrada e dispara à barra de Matheus). Mas a equipa de Fonseca conseguiu segurar a igualdade e está nos Oitavos.

Sporting Braga - Objectivo importante alcançado (desde a época da final da Liga Europa que os Gverreiros não atingiam esta fase), mantendo-se o conjunto de Fonseca “vivo” em todas as frentes (e já com 12 jogos sem perder), mas com uma exibição insatisfatória, que perante um adversário com outros argumentos seria penalizada de outra forma. A equipa teve pouca objectividade na frente (apesar da rotatividade parece algo cansada), tendo dificuldades em criar ocasiões claras de golo, e a defender passou por vários problemas, sofrendo 2 golos e passando por mais alguns calafrios. Individualmente, Matheus sofreu 2 golos mas ainda teve algumas intervenções de qualidade, sendo que os centrais ficam mal nos golos e os laterais não se envolveram tanto no ataque como de costume (e Goiano sofreu com Assifuah). No meio-campo, houve falta de capacidade de controlar o jogo e ter bola, com Rafa, algo apagado no primeiro tempo, a acabar por ser muito importante, não só pela assistência para o golo mas ainda por conseguir esticar o jogo em várias situações no segundo tempo. Na frente, Stojilkovic, mesmo sem ter muita bola, não desperdiçou a melhor oportunidade de que dispôs.

Sion - Prestação digna dos Suíços, que já em casa haviam pecado pela falta de eficácia e que hoje enviaram nos descontos uma bola à barra que teria significado o apuramento, ficando muito perto de chegar a uma fase a que poucos esperariam O grande destaque individual no jogo de hoje vai para o veterano Gekas, que com a sua experiência e sentido de oportunidade conseguiu bisar e alimentar o sonho Helvético, ao passo que também Assifuah, Ganês de 23 anos, deu mostras de que pode servir para um patamar competitivo superior (boa velocidade e capacidade para agitar).






Etiquetas: ,