Vidić deixa o futebol; Sunderland garante Khazri por 11 ME; Murray só vergou Raonic no 5.º set; Gasol, Love, Irving e Lillard falham All-Star

Elegância, qualidade técnica, presença, força nos duelos. É dificil encontrar um central tão perfeito como o sérvio, claramente um dos 3 melhores na história da Premier League.

Nemanja Vidić anunciou hoje o seu abandono do futebol. O internacional sérvio, de apenas 34 anos, que na última época e meia representou o Inter depois de ter sido referência no Man Utd entre 2006 e 2014, não conseguiu ultrapassar as lesões que o atormentaram nos últimos anos. Ao serviço dos Red Devils conquistou 5 campeonatos, 5 supertaças, 3 Taças da Liga, uma Champions e 1 Mundial de Clubes. Tendo cometido a proeza de ter sido eleito o melhor jogador da Premier League em duas épocas, um recorde para um defesa (Kompany foi o outro central a ser eleito, mas só uma vez).

2.º melhor assistente da Ligue 1, apenas atrás de Di María (9) e empatado com Batshuayi (7). Um médio ofensivo com técnica, forte no último passe, que sabe finalizar (leva 5 golos no campeonato, mas o ano passado marcou 9) e que tem a vantagem de marcar bem bolas paradas. Nos Black Cats, que voltam a demonstrar a força dos clubes ingleses, vai reforçar uma das posições mais carenciadas, jogando atrás de Defoe, um lugar que tem sido ocupado maioritariamente por Toivonen (que não está a convencer) - O médio internacional tunisino Wahbi Khazri foi contratado pelo Sunderland ao Bordéus, por 11 milhões de euros. O jogador, de 24 anos, que vai assinar um contrato válido por quatro épocas e meia com o atual penúltimo classificado da Liga inglesa, em 2015-16 já levava 6 golos e 7 assistências na Ligue 1.

O canadiano, que se fartou de servir à figura, não teve capacidade física para uma batalha com 5 sets, e enquanto não tiver essa aptidão não vai estar entre os 3 melhores do Mundo - Pela 5.ª vez nos últimos 7 anos Andy Murray vai marcar presença na final do Open da Austrália (apesar de nunca ter vencido). O britânico eliminou Milos Raonic em 5 sets, (4-6, 7-5, 6-7 (4-7), 6-4 e 6-2) numa maratona com mais de 4 horas, e volta agora defrontar Djokovic na final. O encontro foi equilibrado até meio do 4.º set, depois Raonic começou a revelar debilidades físicas, passou a movimentar-se de forma ainda mais lenta (e já não é muito rápido) e Murray, que também foi melhorando ao longo do encontro na resposta ao serviço, aproveitou para demonstrar que é superior.

Justo? Ficaram de fora nomes como Gasol, Lillard, Blake Griffin (que entretanto não poderia estar presente devido a lesão), Irving, Kevin Love, Horford, Nowitzki ou Duncan, mas sem ser Aldrigde (e mesmo esse dá para perceber que marca presença devido ao colectivo) os nomeados justificaram a presença (AD, devido às lesões e fraco rendimentos dos Pelicans, é a excepção) - Depois dos 5 iniciais, que foram escolhidos pelo público, terem sido anunciados, a NBA divulgou os suplentes que vão estar presentes no All-Star Game. No Este, foram selecionados Isaiah Thomas (Boston Celtics), John Wall (Washington Wizards), Jimmy Butler (Chicago Bulls), DeMar DeRozan (Toronto Raptors), Paul Millsap (Atlanta Hawks), Chris Bosh (Miami Heat) e Andre Drummond (Detroit Pistons). Na Conferência Este, foram escolhidos Chris Paul (Los Angeles Clippers), James Harden (Houston Rockets), Klay Thompson (Golden State Warriors), Draymond Green (Golden State Warriors), LaMarcus Aldridge (San Antonio Spurs), Anthony Davis (New Orleans Pelicans) e DeMarcus Cousins (Sacramento Kings).

Etiquetas: , ,