«Trabalho mais que nunca, mas jogo pior que nunca»; Leicester travado pelo último; União vence dérbi madeirense; Ibra aumenta vantagem do PSG

Qual a razão para o fraco rendimento do Colombiano (o campeonato português não é a La liga)? O antigo jogador do FC Porto tem sido um dos maiores flops das principais Ligas Europeias, e psicologicamente começa a estar numa situação complicada, com assobios por parte do Vicente Calderon e um clima de instabilidade ao seu redor que só prejudica ainda mais a recuperação da confiança.

Jackson Martinez chegou esta época ao Atlético de Madrid rodeado de grandes expectativas devido ao seu excelente rendimento nos últimos anos em Portugal. No entanto, o Colombiano tem tido um rendimento sofrível, tendo feito apenas 3 golos em pelos Colchoneros (já não marca há oito jornadas, um recorde negativo na carreira do Cha Cha Cha), e claramente não está a corresponder ao que se esperava. Sobre o tema, Jackson diz que "trabalho mais que nunca, mas jogo pior que nunca", não escondendo a frustração sobre a fraca produtividade. No entanto, o antigo jogador do FC Porto não parece disposto a deitar a toalha ao chão, prometendo lutar para rever a situação.

Foxies são líderes à condição mas só venceram um dos últimos 5 jogos na Premier League, ao passo que um empate frente a um dos primeiros pode ser um bom tónico para os Villans na busca pelo "Milagre" da manutenção - No último jogo do dia na PL, Aston Villa e Leicester empataram a um golo. A equipa de Ranieri entrou melhor e aos 28' Vardy tenta o chapéu a Bunn, o guardião do conjunto de Birmingham ainda defendeu mas na recarga Okazaki confirmou o golo. Cinco minutos depois, Mahrez dispôs de um penalty mas Bunn conseguiu defender e evitar o segundo golo dos visitantes. No segundo tempo, aos 75' Gestede ganhou uma série de ressaltos à entrada da área e disparou de pé esquerdo para fazer o 1-1 final.

A prova de que nem sempre despedir um treinador é a melhor solução, enquanto que o Marítimo continua a somar expulsões - Na abertura da 2.ª volta, o União da Madeira voltou a vencer o Marítimo, desta vez por 1-0, e aumentou a distância para a concorrência na luta pela manutenção. Cádiz, lançado na 2.ª parte, foi o autor do golo (José Sá, que até realizou uma boa exibição, não fica isento de culpas), numa partida que ficou desde logo marcada pela expulsão de Raúl Silva (mais uma) perto da meia hora de jogo, algo que facilitou a tarefa dos comandados de Luís Norton de Matos. Destaque ainda para as expulsões de Dirceu e Rúben Ferreira na recta final do encontro. Individualmente, Marega foi a unidade que mais tentou remar contra a maré, mas sem sucesso (sentiu-se a falta de Dyego Souza), enquanto que, nos visitantes, Paulo Monteiro, Paulinho e Danilo Dias voltaram a rubricar boas exibições, tendo Amilton e Toni Silva criado problemas com a sua velocidade.

Com quantos pontos de vantagem é que os Parisienses vão vencer a Liga (já tem mais 23 que o 2.º)? - O PSG continua o seu passeio na Ligue 1, tendo somado nova vitória, desta feita por 1-0 frente ao Toulouse. Com Cavani no banco depois das notícias sobre o seu descontentamento, foi Ibrahimovic, aos 73 minutos, a dar a vitória aos homens de Blanc. Nos restantes encontros, destaque para a vitória do Rennes (que se aproximou dos primeiros postos) no terreno do Troyes por 4-2, do Bordéus frente ao Lille (Rony saiu do banco na segunda parte) por 1-0, resultado igual ao conseguido pelo Bastia diante do Montpelier. Já os desafios entre Ajaccio e Reims e Guingamp e Nantes saldaram-se por empates a dois golos.

Etiquetas: , , ,