Rumo à Bola de Ouro'2015

Desde que Ronaldo e Messi se erigiram como os melhores da sua geração, dividindo entre si a maioria dos galardões individuais, a “rivalidade” entre ambos transfigurou a forma como futebolistas, adeptos e o universo do futebol em geral encaram a Bola de Ouro. Nesse sentido, o Visão de Mercado irá mensalmente (com 2 top's extra no meio e final do Ano, com pontuações a dobrar) indicar num ranking aqueles que mais fizeram para conseguir o prémio de melhor jogador do Mundo de 2015 com critérios bem ponderados, ilustrando uma espécie de corrida entre as várias estrelas do futebol mundial. A ideia passa por atribuir uma pontuação aos jogadores que mais se destacaram nesse mês para que no final deste ano civil seja possível, de uma maneira justa, eleger aqueles que foram verdadeiramente os melhores.

Um mês recheado de destaques (nomes como Arnautović, Benzema, Bale ou Godín também podiam ter figurado neste Top). Mas tendo em conta a maneira como o individual contribuiu para o sucesso coletivo, este é o "Rumo à Bola de Ouro'2015" de Dezembro:

1.º Luis Suárez -  O Barça somou 2 empates e 1 vitória nos 3 jogos que realizou para o campeonato, mas conquistou o Mundial de Clubes durante o mês de Dezembro. E Suárez foi o principal obreiro do título. Fez um hat-trick contra o Guanghouz Evergrande e bisou na final, diante do River Plate. No campeonato, marcou também 3 golos, finalizando este período com 8 golos apontados.
2.º Riyad Mahrez - O argelino tem sido, provavelmente, o melhor jogador da Premier League e em Dezembro voltou a estar em foco. Marcou os 3 golos da goleada ao Swansea, marcou e assistiu nos 2-1 ao Chelsea e bisou em Liverpool, frente ao Everton. 6 golos e uma assistência, com um registo de 3 vitórias, um empate e uma derrota.
3.º Mesut Özil - O mago alemão lidera a lista de melhores assistentes nas principais ligas, com 16 passes para golo e acabou Dezembro com 5. O ponto alto do mês foi mesmo o jogo contra o Bournemouth, onde o ex-Real também marcou e podia ter acabado o jogo com 3/4 assistências facilmente (acabou com uma apenas), mas o desacerto dos colegas não o permitiu. Özil é, neste momento, o jogador que mais oportunidades cria para os colegas, sendo, por isso, o principal responsável do 1.º lugar atual do Arsenal no campeonato (a goleada sofrida em Southampton é a única mancha do mês para os Gunners).
4.º Cristiano Ronaldo - Tornou-se o melhor marcador de sempre de uma fase de grupos da Liga dos Campeões depois de ter feito um Poker frente ao Malmö, mas voltou a ficar em branco quando mais se precisava dele, na única derrota do Real este mês, em Valencia, frente ao Villarreal. À parte disso, somou mais 9 golos e 3 assistências para os seus registos, terminando 2015 como melhor marcador do Ano.
5.º Zlatan Ibrahimović - Aos 34 anos parece estar como o vinho do Porto, não perdendo um pingo de influência no bom rendimento do PSG. Marcou contra o Shakhtar (também assistiu) e Caen e bisou frente ao Nice (com mais uma assistência) e na goleada ao Lyon, tendo o nulo diante do Angers sido a mancha negra do mês.
6.º Odion Ighalo - Mais um conto de fadas na Premier League. Ighalo, aos 26 anos, não para de marcar numa das maiores montras do Futebol Mundial. Em Dezembro foram mais 6 golos, tendo apenas ficado em branco frente ao Man City. O nigeriano contribuiu assim para o bom mês do Watford de Quique Flores, com 3 vitórias, um empate e uma derrota.
7.º Neymar Jr. - Mês em branco no que aos golos diz respeito, mas Neymar é muito mais do que finalização. O brasileiro desequilibra como poucos e tem mostrado uma humildade que ainda não se tinha visto nele, principalmente servindo os colegas quando também estava na cara do golo. Bisou nas assistências na final do Mundial de Clubes, assim como na goleada, em casa, frente ao Bétis.
8.º Ángel Di María - Se é verdade de Özil lidera a tabela de melhores assistentes com 16 passes para golo, também o é que Di María é o seu principal rival. O argentino soma 9 no campeonato francês, quatro delas feitas este mês (frente ao Lyon esteve em 3 golos). O ex-Benfica, depois de ter sido flop em Manchester, tem estado em destaque na capital francesa, apontando até ao momento 9 golos, dois na vitória frente ao Caen que fechou o mês.
9.º Lionel Messi - Ainda não regressou a 100%, mas já começa a marcar a sua presença. Marcou na final do Mundial de Clubes, assistiu frente ao Valencia, marcou em Leverkusen (jogo onde o Barça foi dominado), marcou e assistiu frente ao Depor e voltou a picar o ponto contra o Bétis. 4 golos e duas assistências em 5 jogos (2 vitórias e 3 derrotas), num mês em que não fossem os postes tinha bisado de livre.
10.º Romelu Lukaku - O possante avançado do Everton não se cansa de marcar, tendo feito mais 6 golos nestes 31 dias. O belga ameaçava bater o recorde de Vardy, mas ficou em branco em Newcastle, no único jogo onde não fez balançar as redes adversárias. Foi crucial para a subida de rendimento dos Toffees, como mostram os 8 pontos conquistados durante o mês.



Etiquetas: