Perder onde menos se espera...

Imagem: USA Today
A NFL no seu melhor! 
Quando faltavam apenas dois jogos para a conclusão da fase regular e quando tudo parecia calmo no que aos playoffs dizia respeito, eis que a semana 16 trouxe algumas inesperadas surpresas que baralharam as contas a muito boa gente, e algumas surpreendentes confirmações se tivéssemos que remontar ao início da época. A principal foi a derrota dos Panthers, que foram derrotados onde menos se esperava.

Panthers 13-20 FalconsQuando há duas semanas atrás os Panthers trucidaram os Falcons por 38 pontos de diferença, ninguém podia prever que pouco tempo depois, a invencibilidade dos homens de Carolina fosse acabar precisamente contra Atlanta. Mas foi precisamente isso que aconteceu. Excesso de confiança talvez, ou acima de tudo um jogo demolidor por parte da defesa dos Falcons. Para além disso, o intrigante QB Matt Ryan que tem jogos à rookie e outros de nível superstar, fez o lançamento da semana para uma catch brutal de Julio Jones (jogada da semana talvez…). Cam que marcou o seu TD da praxe pareceu surpreendido, e Ted Ginn, Jonathan Stewart, e Greg Olsen foram completamente anulados. Com isto, a equipa que parecia imbatível sente agora o bafo dos Cardinals na luta que ainda dura pela melhor equipa da conferência. 

E por falar em surpresas… 

NE Patriots 20-26 NY Jets: Ok. Os Jets não são uma equipa qualquer. Já os elogiei bastantes vezes. Mas esta vitória sobre os Patriots no prolongamento levantou algumas questões. Todd Bowles (a par de Rivera, Arians e Gruden os treinadores do ano para mim) manteve a postura, e Fitzpatrick (quem diria?) fez o resto. Quem também apareceu em grande foram os árbitros, numa decisão no mínimo bizarra, aquando da escolha de quem recebia e quem chutava no início do prolongamento. Os Patriots ganharam a moeda ao ar, o árbitro decidiu inverter a ordem, o jogador de New England ainda reclamou mas o árbitro foi deveras convincente. Os Jets tiveram a primeira drive e não desperdiçaram. Apesar de tudo isso, a vitória dos Jets foi justíssima já que foram melhores durante todo o jogo. Fitzy e Brandon Marshall continuam imparáveis, Revis de regresso a New England conseguiu interceptar Brady, e só um fumble permitiu aos Patriots regressar ao jogo com um TD de Jamie Collins. Os Jets disputam taco a taco a última vaga nos playoffs com os Steelers, e uma vitória sobre os Bills encerra a questão. Os Patriots, estão muito dependentes do que Brady possa fazer, mas com todas as lesões (agora foi Vollmer) e com a OL muito limitada não parece haver milagres. 

Baltimore Ravens 20 -17 Pittsburgh Steelers: E que surpresa que foi! Ninguém contava que os Steelers numa forma endiabrada, fossem perder (momentaneamente) a sua vaga nos playoffs para os Jets, frente a uma equipa completamente delapidada por lesões, e confusões. O que é certo, é que os Ravens decidiram jogar à bola, e os Steelers foram surpreendidos. Ryan Mallett, o 4º QB de Baltimore esta época (contratado há dias) fez o jogo da vida dele e uma das poucas coisas boas desta época dos Ravens, o rookie Javorious Allen fez o resto. A defesa de Baltimore esteve implacável com Big Ben obrigando a inúmeros erros, e só as runs de De Angelo Williams foram mantendo os piratas na luta. Agora é tudo ou nada para os Steelers, que mesmo assim têm que contar com a ajuda dos Bills sobre os Jets. 

Arizona Cardinals 38-08 Green Bay Packers: Numa meia surpresa (apenas pelos números), os Cardinals deram um verdadeiro ensino aos Packers e deixaram os homens de Green Bay com imensas dúvidas sobre o que fazer no playoff. Como vem sendo habitual, a pass protection dos Packers foi uma verdadeira desgraça, e quando se joga contra uma defesa como a dos Cardinals isso faz mossa. Aaron Rodgers acabou o jogo com 8 sacks (!!!) 3 deles com a cortesia da besta defensiva Dwight Freeney e o resto acabou por ser fácil. Palmer e companhia garantem o descanso na primeira semana, vão cheios de moral para os playoffs, e ainda apertam o cerco aos Panthers. Para Green Bay a decisão por muito ridículo que possa parecer é ganhar a divisão aos Vikings ou perder a divisão para os Vikings…é que os Seahawks estão à mão de semear e por muitas lesões que tenham, ninguém os quer apanhar… 

Minesotta Vikings 49-17 NY Giants: Se os Packers tiveram vida difícil, os Vikings tiveram a vidinha bem facilitada. Os Giants entraram em campo já sabendo que os Redskins tinham garantido a divisão. Sem Odell que ficou suspenso depois da confusão na semana passada, Adrian Peterson destruiu por completo a defesa dos Giants e o running game foi brutal (Jeremy Mc Kinnon fez o resto quando Peterson descansou). Manning sem o seu WR principal distribuiu 3 intercepções e os Vikings foram agradecendo. Mudanças à vista nos bancos de NY (e no próprio roster) enquanto os Vikings fazem a mesmíssima pergunta que os Packers… será que convém ganhar a divisão? 

Philadelphia Eagles 24-38 Washington Redskins:  Tal como o previsto na semana passada (mas totalmente imprevisto para a generalidade da imprensa americana que teve que engolir muitos sapos…) os Redskins foram a Philadelphia garantir o passaporte para os playoffs e vencer a sua divisão. O Capitão Kirk teve mais um jogo fabuloso e mais 4 passes para TD, a defesa de Washington está em ponto rebuçado, e De Sean Jackson, Jordan Reed e Pierre Garçon são armas de nível para qualquer linha ofensiva. Os Eagles (uma das maiores decepções da temporada) desceram à terra e o mega projecto de Chip Kelly e do maior flop desta temporada (De Marco Murray…como se estão a rir os adeptos dos Cowboys) tem que ser repensado. Aliás há que diga nos corredores, que será repensado com recurso às antigas estrelas de Washington, postas de parte em nome do colectivo, Robert Griffin III e Alfred Morris, isto se ambos não forem desviados para Dallas, o que não deixaria de ser irónico… O que é certo, é que os Redskins são a equipa que Packers e Vikings querem defrontar (para evitarem os Seahawks), mas o que também é certo é que face às debilidades de Green Bay e a alguma imaturidade de Minesotta, não sei até que ponto é que Jay Gruden e companhia não vencem esses jogos também… 

Kansas City Chiefs 17-13 Cleveland Browns: Foi mais duro do que se podia pensar, mas os Chiefs garantiram o seu lugar nos playoffs (ficam à espera do vencedor da divisão que ainda falta, Texans ou Colts) depois de um início de 1 vitória e 5 derrotas, os homens de Kansas são a primeira equipa a recuperar desta desvantagem e vão em 9 (!!!!) vitórias consecutivas. Johnny Football ainda tentou dar luta, mas Alex Smith (que voltou à sua melhor forma), Jeremy Maclin, Travis Kelce, e o seríssimo candidato a rookie do ano Marcus Peters (só Amari Cooper ou Travis Gurley podem reclamar o prémio) estão em grande, e a defesa dos Chiefs é um caso sério. 

AFC South, ou a divisão que ninguém quer ganhar 

Na única divisão que não garantiu nem vencedor, nem lugares no playoff (na NFC falta decidir o vencedor da divisão North, embora ambas as equipas estejam apuradas), ainda existem dois galos para um poleiro. Os Texans partem em vantagem, já que lideram, parecem mais confortáveis, têm um grupo mais saudável e porque foram a Tennessee destruir os Titans por 34-06. Brandon Weeden (que só está na equipa há um mês) marcou o seu primeiro rushing TD, e lançou mais 2 (um deles para o insaciável De Andre Hopkins), JJ Watt continua a dominar na defesa e Houston parece ter encontro marcado com os Chiefs… Isto caso os Colts não surpreendam no fim… Inacreditável como os Colts ainda têm hipóteses, depois de uma época tão má… O que lhes vai valendo é que alguns adversários são ainda mais inocentes (como foram estes Dolphins, do super bem pago para a péssima qualidade Ryan Tannehill). O experiente Frank Gore manteve os Colts na luta com 2 TD´s, mas ver estes Colts no playoff, em detrimento de equipas como os Jets ou os Steelers seria demasiado doloroso… Com as lutas pelos playoffs e os jogos que decidem ou decidiram vagas, sobram ainda dois destaques para a vitória dos Rams em Seattle por 23-17, num jogo em que Todd Gurley parecia uma motorizada, e para aquele que sem decidir nada de muito importante foi o jogo da semana, entre os Broncos e os Bengals. Os Broncos venceram por 3 pontos (20-17), garantiram para já o descanso na primeira semana (bye week) precisamente em luta com os Bengals, e ainda podem retirar os Patriots de equipa nº1 da conferência, caso ganhem o seu jogo frente aos Chargers e os Patriots percam em Miami. De Marcus Ware foi o herói do jogo que opôs uma das melhores defesas a um dos melhores ataques, mas que sem Andy Dalton é outra coisa. AJ Mc Carron que não sendo mau não é Dalton, deu o brinde e os Broncos aproveitaram. 

Jogos a seguir na Semana 17 
Bufallo Bills vs NY Jets e Cleveland Browns vs Pittsburgh Steelers - Quem garante o último wild card na AFC? Os Jets só precisam da vitória, e os Steelers além da vitória precisam de uma mãozinha dos Bills. Em último caso, uma das boas equipas desta época, vai ficar pelo caminho.
Green Bay Packers vs Minesotta Vikings - O título da NFC North discute-se aqui. Mas mais do que ganhar, importa saber se não se quer perder… Quem vencer a divisão joga com os Seahawks e quem perder joga com os Redskins no playoff.
Indianapolis Colts vs Tennesse Titans e Houston Texans vs Jacksonville Jaguars - Luta até ao último segundo pelo lugar e divisão que ainda falta na AFC. Houston garante-o com uma vitória caseira, mas a sorte de Chuck Pagano pode aparecer no último jogo. 

Quem vai garantir os lugares que ainda faltam? 

Visão do Leitor (perceba melhot como pode colaborar com o VM aqui!): Flávio Trindade

Etiquetas: