Bosingwa regressa ao Trabzonspor; Feirense recebe guarda-redes do Sporting; Kerber vence Open da Austrália

Para voltar à órbita da selecção? Antes da lesão era o titular de Fernando Santos, mas agora, além de Cédric, tem também a concorrência de Vieirinha, Semedo e Cancelo.

Um pouco insólito, mas José Bosingwa está de regresso à Turquia para representar o... Trabzonspor, clube com quem tinha rescindido em Novembro. O lateral direito português, de 33 anos, está sem competir desde Maio devido a uma lesão no joelho direito.

O internacional jovem por Portugal, de 23 anos, foi emprestado na primeira metade da época ao Recreativo Huelva, da II Divisão B de Espanha, no qual fez apenas três jogos. Nas últimas semanas, rescindiu com o clube espanhol por ordenados em atraso - Luís Ribeiro é oficialmente reforço do Feirense por empréstimo do Sporting até ao final da época. O guarda-redes junta-se assim a reforços de Inverno para o conjunto de Pepa como Kizito (emprestado pelo Rio Ave) e João Vieira (cedido pelo Moreirense).

Semi-surpresa, mas a alemã vai passar a ser a n.º 2 do Mundo, e, além da sua direita cruzada fazer muitos estragos é das poucas que tem a disponibilidade física necessária para contrariar a norte-americana - Angelique Kerber, que o ano ano passado nem tinha passado a 1.ª ronda, venceu o Open da Austrália, ao derrotar na final Serena Williams por 6-4, 3-6 e 6-4. A esquerdina alemã, de 28 anos, arrecadou um Grand Slam logo na 1.ª final e com mérito. Pressionou sempre Serena, cometeu poucos erros (apenas 13), mesmo o set que perdeu foi equilibrado e não fossem os nervos até podia ter fechado o encontro mais cedo. Já Serena, que depois de ter vacilado no último US Open, volta a não conseguir igualar os 22 Grand Slam's de Steffi Graf (o que é bom para o ténis, já que vai forçar a n.º 1 a continuar na competição mais algum tempo), de maneira surpreendente nunca conseguiu vincar a sua maior experiência e termina o jogo da pior maneira, ao anular o possível 6-4 no jogo de serviço de Kerber mas depois a vacilar quando serviu para o 5-5, numa fase em que a adversária parecia já fragilizada psicologicamente por não ter conseguido fechar o encontro.

Etiquetas: , ,