«Eu sou obcecado pelo Benfica, mas não sou o único. Há dois treinadores obcecados pelo Benfica»

O Benfica é o principal rival do Sporting? Foi notório que o tridente leonino (Jesus, BdC e Machado) mudou o foco para o rival da 2.ª circular, depois do Clássico, apesar de o FC Porto estar mais perto na tabela.

Rui Vitória 'atirou-se' esta terça-feira a Jorge Jesus, referindo que "Ninguém atira pedras a uma árvore sem frutos". O treinador do Sporting, no final do último Clássico, saiu em defesa de Lopetegui utilizando de maneira indirecta Vitória, que supostamente tem sido protegido pela imprensa quando este ano o Benfica tem muito menos pontos que o ano passado, e hoje o técnico das águias não se conteve. "Meus amigos, perguntem tudo o que quiserem. Perguntas incómodas, não incómodas, responderei sempre. Pouco ou nada me interessa. A minha postura não muda nada. Caráter, postura e educação terão sempre da minha parte. Em maio de 2011, em maio de 2012 e em maio de 2013 (Benfica perdeu na final da Liga Europa, na final da Taça de Portugal e campeonato) é que deviam ter sido feitas essas perguntas incómodas. Eu serei sempre respeitador, sempre com ética. Não entro em novelas. Gostam, gostam. Não gostam... não gostam", começou por dizer RV na antevisão da partida com o Marítimo. Acrescentando ainda sobre os comentários de Jorge Jesus no final da partida frente ao FC Porto: "Se querem que vos diga, não me preocupa nada o que os outros dizem. Eu sou sempre igual. Cada um usa os truques que quer. Já vi os episódios desta novela e já prevejo os próximos. A família benfiquista sabe que estamos cada vez mais unidos. Ninguém manda pedras a uma árvore que não dá fruto". "Eu sou obcecado pelo Benfica, mas pelos vistos não sou o único. Há dois treinadores obcecados pelo Benfica," rematou, frisando que as águias o ano passado já só estavam em duas competições numa alusão à eliminação na Champions. Já sobre se a classificação da Liga é justa, referiu: "É muito subjetivo. Se calhar houve equipas que já ganharam pontos no limite dos jogos, outras que mereciam e que não ganharam. Agora, não há nenhuma equipa que possa dizer que foi mais arrasadora do que as outras. Mas se quiserem, por exemplo, o Benfica esta época só ganhou dois jogos pela margem mínima. Nessa ordem de ideias até houve um maior desnível em relação aos adversários. Mas isso não me diz que eu estou melhor que os outros".

Etiquetas: