Benfica: Quase 150 jogadores sob contrato















O Benfica tem neste momento quase 150 jogadores sob contrato, um número claramente exagerado e que poderá colocar em causa a harmonia entre as várias equipas, principalmente na B.

Em termos práticos, entre outras situações adversas, este cenário obriga a uma gestão da equipa B (ultimo escalão da formação, na estratégia do clube) muito perigosa com repercussões que podem implicar a falta de competitividade coletiva e consequente descida de divisão face à enorme exigência da II Liga em Portugal. Hélder esta época já deu minutos a mais de 30 jogadores.

É essencial que a equipa B tenha uma ideia coletiva muito definida, e com margens reduzidas para dois aspetos: 1) A integração de jogadores da equipa A que necessitam elevar níveis de competitividade, com planos específicos e alicerçados nos objetivos da equipa B, que devem ser prioritários; e; 2) A integração de Juniores que mereçam uma oportunidade para dar continuidade noutro nível mais elevado, ao potencial que demonstram na equipa de juniores.

E se a questão do elevado numero de jogadores sob contrato poderá ser corrigida com os empréstimos, que até pode funcionar como uma fonte de rendimento), não deixa de ser impreterível uma avaliação pragmática no que concerne aos elementos que chegam aos 20 anos sem ter demonstrado capacidade para integrar num futuro próximo a equipa principal. Não podemos também esquecer que a estratégia de recurso ao mercado para a contratação de jovens para os escalões da formação terá que ser otimizada.

Visão do Leitor (perceba melhor como pode colaborar com o VM aqui!): Manuel Remédios

Etiquetas: