Van Gaal não abre nem fecha a porta a Mourinho; Ozil garante liderança

Imagem: Daily Mail
Os adeptos dos Red Devils saíram deste jogo com mais dúvidas do que certezas; por um lado o Man Utd (apesar de na 2.ª parte não ter apresentado ideias para chegar à vitória) foi sempre melhor, dominou e os jogadores demonstraram estar com Van Gaal; por outro ver este Chelsea, criado por Mourinho, que não consegue fazer 3 passes seguidos em meio contrário, só se limita a defender, e apresenta neste momento o pior futebol da Premier League, não deixa os fãs tranquilos caso a escolha recaia no Special One.

Nulo entre o Man Utd e o Chelsea na 19.ª jornada da Premier League, resultado que não ajuda a desfazer as dúvidas em relação ao futuro de Van Gaal  no comando técnico dos Red Devils. Num duelo estranho, já que frente-a-frente, apesar dos super-orçamentos, estavam o actual 6.º e 16.º classificados do campeonato inglês, o Man Utd começou logo a mandar, mas apesar do domínio e de ter acertado duas vezes no poste, 1.º por Mata e depois por Martial, não conseguiu desbloquear o marcador. No 2.º tempo, o Chelsea, que nos primeiros 45 minutos só se tinha limitado a defender, criou uma oportunidade logo a abrir, mas De Gea tirou o golo a Azpilicueta. O Man Utd respondeu por Herrera, com Courtois a fazer uma defesa incrível. Matic num lance em que fez quase meio campo isolado atirou por cima na cara do espanho De Gea, mas a 2.ª parte foi quase sempre mal jogada, com muitos passes falhados e o Man Utd, apesar de ser a única equipa a tentar chegar ao golo, a não demonstrar capacidade para o conseguir (Rooney, já perto do fim, perdeu a oportunidade de ser herói, numa das melhores jogadas dos Red Devils). Apesar de tudo, o nulo favorece essencialmente a táctica de Hiddink, que colocou Mikel ao lado de Matic e jogou sem um avançado centro; Já os Red Devils jogaram como o público quer: mandaram no jogo, tentaram vencer, mas apesar das boas iniciativas de Martial e da presença de Rooney, que esteve muito mais em jogo, faltou alguma arte para chegar ao golo (Martial é dos poucos a desequilibrar nas alas e no meio campo falta um médio que faça a diferença no momento ofensivo).

Ozil já leva 16 assistências (nas 5 principais ligas ninguém tem mais de 9); West Ham só está a 2 pontos do 5.º lugar - Desta vez o Arsenal não facilitou e ao bater o Bournemouth, por 2-0, assumiu, ainda que à condição, o 1.º lugar da Premier League, com mais 1 ponto que o Leicester, que amanhã defronta o City. Ozil foi a figura do encontro ao assistir para o 1-0 (golo de Gabriel) e a marcar o 2.º, na sequência de uma bela jogada colectiva; No outro encontro da noite, o West Ham derrotou o Southampton, por 2-1. Jenkinson, com um golo na própria baliza, ainda colocou os visitantes na frente, mas Michail Antonio e Andy Carroll, ambos na 2.ª parte, operaram a reviravolta.

Etiquetas: