Super-Leicester afunda Mourinho; Dupla Vardy-Mahrez voltou a fazer a diferença; Académica consegue 2.ª vitória na Liga numa jornada em que se marcaram 40 golos; Galca assume Espanyol

Imagem: Daily Mail
Parece mentira mas é verdade. Decorridas 16 jornadas da Premier League, já não estamos propriamente em Setembro ou Outubro, para ser algo momentâneo, o Leicester é líder isolado com mais 2 pontos que o Arsenal enquanto que o Chelsea está em 16.º apenas com mais 1 ponto que o antepenúltimo. Foxes foram persistentes e eficazes; Só Sunderland, WBA, Swansea e Aston Villa tem menos golos marcados que o campeão, o que diz bem do que está a ser a época dos Blues internamente. 

O Leicester agravou a crise interna do conjunto de Mourinho, com uma vitória por 2-1, voltando assim à liderança do campeonato inglês. Vardy abriu o marcador aos 34 minutos e Mahrez ampliou aos 48. O melhor que os Blues conseguiram foi reduzir por Rémy aos 77. Como tem sido habitual o conjunto de Ranieri encarou o jogo mais na expectativa, mas espreitando sempre o contra-ataque, fazendo uso da velocidade de Mahrez e Vardy e aproveitando Ulloa para ganhar a primeira bola. Kanté também ia dominando o meio-campo, enquanto que o Chelsea revelava imensas dificuldades na criação de jogo ofensivo (Fàbregas faz falta) e na transição defensiva. A lesão de Hazard acabou por retirar uma arma importante aos Blues, sendo que Willian era a única unidade que conseguia ter alguma qualidade em posse. Três depois da saída do belga, Vardy responde da melhor maneira a um cruzamento de Mahrez e inaugura o marcador. Logo a abrir a 2.ª parte Mahrez num belo trabalho individual amplia e deu ainda mais segurança aos anfitriões. O Chelsea teve oportunidades para marcar, mas Diego Costa e Ivanovic (falhou de baliza aberta) não conseguiram ultrapassar Schmeichel. Até que numa fase em que o jogo parecia resolvido, Rémy responde a um bom cruzamento de Pedro e reduz. No entanto o resultado não mais se alterou. Pedro entrou muito desinspirado, mas melhorou de produção no 2.º tempo (boa assistência), enquanto que Diego Costa foi bem vigiado, Óscar foi uma nulidade e Azpilicueta (que mal fica no lance do 2.º golo) e os centrais sofreram imenso com a velocidade de Vardy (brilhante a desmarcação no primeiro golo). Do lado do clube sensação da Premier League, Kanté encheu o campo enquanto que Fuchs secou tudo o que lhe apareceu, embora tenha fechado mal no lance do golo do Remy.

O antigo médio na época passada conduziu o Steaua à conquista do campeonato, Taça e Supertaça - O Espanyol no mesmo dia despediu Sérgio González e apresentou Constantin Galca como novo treinador. O romeno já tinha representado o actual 12.º classificado da La Liga, mas como jogador, entre 1997 e 2001.

Marcaram-se uns fantásticos 40 golos nos 9 jogos da 13.ª jornada da Liga NOS - Depois dos 6-0 do Paços ao União, do 3-4 entre Vit. Guimarães e Marítimo e da vitória do Benfica no Bonfim (4-2), mais um jogo cheio de golos no principal escalão do futebol português. A Académica voltou a vencer para o campeonato (apenas a segunda vez esta época), derrotando o Belenenses, no Cidade de Coimbra por 4-3. O encontro foi dividido, apesar do Belém ter tido mais bola, mas a vitória acabaria por não fugir à equipa de Filipe Gouveia, depois de terem estado sempre por cima no marcador. Aos 21 minutos, Gonçalo Paciência fez o 1-0 de grande penalidade, pouco depois Luís Leal teve a oportunidade para repôr a igualdade também de penálti, mas falhou o castigo máximo e quem aproveitou foi a Briosa, que voltou a marcar, desta vez por intermédio de Pedro Nuno (jovem de 20 anos). O conjunto do Restelo conseguiu no entanto reduzir antes do descanso, através de um auto-golo de Ricardo Nascimento já no minuto 45+1’. No segundo tempo, o jogo voltou a ser entretido, Ivanildo fez logo a abrir o 3-1, Caeiro reduziu pouco depois, mas seria novamente a Académica a próxima a marcar com um golo da autoria de Fernando Alexandre. Rúben Pinto, na compensação ainda fez o 4-3, mas os 3 pontos ficariam mesmo em Coimbra. Com esta vitória, os Estudantes mantém no entanto o penúltimo lugar, ainda que em igualdade pontual com União da Madeira e Boavista. Já o Belenenses, que tem plantel para muito mais, queda-se atualmente no 13.º posto, com 13 pontos somados, mais 3 do que a linha de água. Ricardo Sá Pinto já está a ser contestado, sendo que a próxima jornada (frente ao Boavista) pode ser decisiva para o futuro do técnico português, que leva 3 desaires consecutivos na I Liga.

Etiquetas: , ,