Trigueira assume que errou frente ao Benfica; Milan deixa sair craque das bolas paradas; Dybala brilha; Ibrahimovic bisa; Geis quebra jejum do Schalke 04

Boa atitude. Mas depois do que aconteceu na última semana com Tonel (muito mal vai o futebol, e principalmente quem o vê, quando alguém considera que um jogador faz de propósito para beneficiar o contrário), vamos ver se não há uma necessidade dos intervenientes se justificarem, quando erros claros acontecem, mesmo quando não há motivo para tal.

Pedro Trigueira, guarda-redes da Académica que cometeu o penalti, sobre Gaitán, que permitiu ao Benfica inaugurar o marcador no duelo que opôs os estudantes à Briosa, utilizou as redes sociais para assumir o erro e dizer que hoje foi o 'vilão'. "Acredito que muita gente deve estar a espera do que vou dizer... Não posso ficar calado perante o que aconteceu: Sim, assumo o meu erro. Falhei. Se decidi o jogo com o penalty que provoquei? Não sei nem nunca saberei isso. Hoje fui o vilão deste jogo e tenho milhares de dedos apontados a mim. Ninguém está pior que eu neste momento! Ninguém! Lamento por todos que depositavam confiança em mim mas não vou nem posso baixar a cabeça!", escreveu o guardião na sua página do Facebook.

A passagem do nipónico na Série A não correspondeu às expectativas - Keisuke Honda está de saída do Milan. O médio ofensivo, um dos grandes especialistas na marcação de bolas paradas dos últimos tempos, nunca brilhou nos rossoneri e este ano com Siniša Mihajlović ainda perdeu mais espaço. Para agravar a situação o clube italiano está quase a oficializar a contratação de Boateng e a sua saída é inevitável. Em Itália depois de o terem apontado a equipas da Premier League como o West Ham adiantam que o seu futuro deve passar por um regresso ao CSKA de Moscovo, onde brilhou antes de ter rumado à Série A.

O conjunto de Pioli é uma das desilusões da Série A, já a Vecchia Signora continua a sua recuperação - No jogo inaugural da 14.ª jornada da Serie A, a Juventus derrotou a Lazio no Olímpico por 2-0 e ficou, à condição, a 4 pontos do 1.º lugar. Dybala foi a grande figura da partida, o argentino esteve na jogada do 1-0 (golo na própria baliza de Gentiletti) e apontou o 2.º com um remate espectacular fora da área. Com esta derrota a formação biancocelesti, actualmente no 10.º lugar, corre o risco de cair fora do top 12.

Parisienses continuam o seu passeio na Liga, sendo que a dúvida é perceber onde podem chegar na Champions - Na abertura da 17.ª jornada da Ligue 1, o PSG deslocou-se à Côte d'Azur e bateu o Nice por 3-0. Numa partida em que Ibrahimovic bisou (Cavani marcou o outro golo), sendo já o melhor marcador da Ligue 1, os parisienses voltam assim aos triunfos depois do deslize no terreno do terceiro classificado, Angers. No Nice, Wallyson não saiu do banco.

Regressou Geis e os mineiros voltaram aos triunfos (sem o médio, que esteve suspenso, não somaram os 3 pontos) - No começo da jornada 15 da Bundesliga, o Schalke recebeu e derrotou o Hannover, por 3-1, colocando fim à série de cinco jogos sem vencer. Num encontro totalmente dominado pelos da casa, Geis, de grande penalidade, abriu o activo na 2.ª parte, tendo Huntelaar e Di Santo apontado os restantes tentos. Pelo meio, Saint-Maximin reduziu para os forasteiros, que ocupam o 14.º lugar, apenas quatro pontos acima dos lugares de despromoção.

Etiquetas: , , , , ,