"Quero ser o primeiro capitão negro da Selecção"; Internacional Inglês na MLS; O salário que o City oferece a Guardiola

Um dos melhores laterais-esquerdos deste século, basta ver que foi titular em 3 mundiais e 2 Europeus com a Selecção Inglesa e marcou uma década na PL, primeiro ao serviço do Arsenal dos Invencíveis e depois no Chelsea, onde foi campeão Inglês e venceu a Champions. Sendo certo que, apesar destes nomes sonantes contribuírem para que a MLS tenha cada vez mais mediatismo, o verdadeiro saldo competitivo só se dará com mais "Giovinco's", ou seja, jogadores ainda com capacidade de aumentarem o nível de jogo no Soccer.

Ainda não é oficial, mas toda a imprensa Italiana e Americana dá como certo que Ashley Cole passará a alinhar nos LA Galaxy. O defesa rescinde assim contrato com a AS Roma e ruma, em definitivo, à MLS, passando a ser companheiro de equipa de Steven Gerrard. O veterano, de 35 anos, assinou pela Roma em 2014, somando 107 internacionalizações pela selecção Inglesa.

O preconceito faz com que a cor da pele, ou a proveniência, ainda seja um factor decisivo na hora de avaliar jogadores? - Jerome Boateng deu uma entrevista ao diário Alemão "Suddeutsche Zeitung", na qual expressa o desejo de "ser o primeiro capitão negro da selecção Alemã". "Sou de Berlin, apenas tenho uma cor de pele diferente. Seria algo especial para mim", afirmou. O central do Bayern valorizou ainda o papel de Guardiola para a sua melhoria como jogador e admitiu que, no passado, "ficava terrivelmente nervoso antes dos jogos", algo que aprendeu a controlar.

A corrida pelo melhor do mundo levará a propostas astronómicas - Continuam as notícias sobre o futuro de Pep Guardiola. Desta feita, o diário Alemão "Bild" revelou o salário que o Manchester City, alegadamente, oferece ao ainda técnico do Bayern. Segundo este meio de comunicação, os Ingleses propõem ao Espanhol 25 milhões de euros por temporada, um valor nunca antes pago a um técnico de futebol.

Etiquetas: , , ,