Víctor García renova pelo FC Porto; Boavista segue em frente na Taça; Adriano de Souza é campeão mundial de surf

Para ser a alternativa a Maxi? Ainda não mostrou na B (e já vai na 3.ª época na equipa secundária) que possa ser uma opção para Lopetegui a curto prazo, mas não se pode ignorar que custou 1,8 Milhões de Euros, por apenas 50% do passe, e como tal é um activo que os dragões vão querer valorizar. Na teoria, até pela idade que tem, uma cedência a um clube de I Liga, seria uma boa opção, até para dar sequência à boa época que está a realizar e ganhar competição num nível mais elevado.

O defesa Víctor García, do FC Porto B, prolongou o seu vínculo com os Dragões até 2020, passando a ter uma cláusula de rescisão de 25 milhões de euros. O venezuelano, de 21 anos, já cumpriu esta temporada um encontro pela equipa principal, actuando durante os 90 minutos da vitória por 2-0 frente ao Angrense, da quarta eliminatória da Taça de Portugal. Na Segunda Liga, já participou em 20 partidas, tendo falhado apenas um jogo, por castigo.

Os 'axadrezados' juntam-se a Sporting de Braga, FC Porto, Rio Ave, Nacional, Estoril-Praia, Arouca e Gil Vicente - Sanchéz já vence e fez regressar o Boavista aos quartos-de-final da Taça de Portugal nove temporadas depois ao derrotar a Académica, por 1-0. Renato Santos, a quatro minutos do fim, marcou o único golo da partida. O encontro teve mais lances ofensivos na 1.ª parte que na 2.ª, mas os anfitriões, pelo maior domínio que tiveram, acabaram por justificar o triunfo. Além do golo, Uche ainda atirou à barra logo a abrir o 2.º tempo. Mérito também para Sanchéz que fez entrar na 2.ª parte os 2 jogadores que decidiram a eliminatória, com Zé Manuel a assistir para o golo de Renato Santos.

Brasil está a criar uma hegemonia; Fanning (tricampeão Mundial) repete 2.º lugar de 2014 - Adriano de Souza é o novo campeão do Mundo de Surf! O brasileiro, que sucede ao compatriota Gabriel Medina, conquistou o título mundial pela 1.ª vez na sua carreira, depois de 10 temporadas entre a elite mundial. O “Mineirinho” ultrapassou Mick Fanning (eliminado nas meias finais) no último dia de competição, já depois do 2.º colocado, Felipe Toledo, ter sido eliminado no dia anterior. Adriano chega assim ao topo do surf mundial, depois de três 5ºs lugares, um 7º lugar e um 8º lugar. A “armada” brasileira teve um ano de sonho, com 6 vitórias em 11 etapas, a 1ª vitória no Pipe Masters, Medina a vencer a “Triple Crown” havaiana, Ítalo Ferreira a ser coroado o rookie do ano, Caio Ibelli a vencer o Circuito de Qualificação e com quatro representantes no top-7 do WSL (Souza em 1º, Toledo em 3º, Medina em 4º e Ferreira em 7º). Mick Fanning, tricampeão mundial, lutou contra todas as adversidades, desde um ataque de tubarão em plena final, até à morte do irmão mais velho nesta semana (já tinha perdido o outro irmão em 1998), mas foi incapaz de bater Gabriel Medina na meia final e voltou a ficar em 2.º lugar no campeonato. Adriano de Souza dedicou o título mundial ao malogrado Ricardo dos Santos (surfista brasileiro assassinado em Janeiro) e ao irmão, que com 30 reais (para ele era muito) comprou a sua 1ª prancha de surf.

Etiquetas: , , ,