O triunfo do verde

Estará Cam Newton quase a ser coroado MVP? E quem vai ganhar a disputadissima NFC East, Giants ou Redskins? 

Não, não foi mais uma vitória do Sporting, mas sim uma semana altamente positiva para as equipas que usam o verde como cor principal, já que todas elas saíram a ganhar na semana 13 da NFL, umas de forma concludente, outras de forma surpreendente, e outras já no desespero. 

E a semana começou precisamente dessa forma. Uma vitória dos homens de verde, já no desespero… 

Num dos grandes jogos da semana, os Packers viajavam para Detroit em busca de vingança. E que jogo foi este! Os Lions que vinham de 3 vitórias consecutivas, abriram o livro, e a conexão habitual entre Matthew Stafford e Calvin “Megatron” Johnson ia fazendo o resto. Junte-se a isto, a falta de capacidade dos receivers de Green Bay, e a péssima pass protection a Aaron Rodgers (um hábito esta temporada), e chegava-se ao intervalo a pensar que os Lions não só ganhariam o jogo (a vantagem já era grandinha) como dariam um valente ensino aos Packers. Só que isso não aconteceu. Rodgers e Rogers juntaram-se e foram fazendo jogadas, e aquele factor um pouco menosprezado no jogo mas que faz parte dele, a sorte, apareceu em grande para os Packers. Rodgers não só passa como também corre, e reduziu para 1 ataque a diferença num TD. Stafford (que jogou muito bem), tentou novamente ligar-se a Megatron e falhou por pouco, deixando os Packers com o último ataque. Aí os Packers tentaram tudo, e já com o cronómetro parado existe uma penalização a Detroit por um facemask (escusado) a Rodgers. Uma jogada mais…tudo marcado, e Rodgers decide atirar um daqueles Hail Mary´s que vai ficar para o posteridade. O lançamento é de tal forma alto e longo (as imagens vistas ao nível do solo são impressionantes) que a defesa de Detroit até teve tempo a mais para o defender, mas quem o apanhou em grande estilo foi Richard Rogers, e vitória para Green Bay! 27-23 num grande jogo!

Quem também venceu foram os Seahawks frente aos Vikings, num jogo que se previa hiper disputado face aquilo que são as duas equipas, mas que Russell Wilson fez questão de desequilibrar. Pois é. Não há Lynch, não há Graham, a época até estava a correr mal, mas o que é certo é que nestas últimas duas semanas vimos Seattle no seu melhor. A defesa voltou a aparecer (os Vikings marcaram 7 pontos… e Peterson foi engolido), e Wilson sem os seus alvos do costume resolveu assumir, dar espetáculo e distribuir TD´s por toda a gente (Lockett, Baldwin e o rookie Rawls agradecem). 38-7 foi o tamanho da tareia, num jogo em que os Hawks avisaram que agora é a doer e vêm aí os playoffs (cuidado Packers…) e onde os Vikings pura e simplesmente não existiram. 

E no derby, ganharam os de verde! (Esta afirmação é estranhamente familiar…) Nova Iorque não parou, porque é a cidade que não dorme, mas era deste jogo que toda a gente falava. Depois do jogo voltou-se a falar para dizer mal dos vencidos, e dizer mal dos vencedores. O adepto nova iorquino é dos mais apaixonados pelo desporto na América, mas traz consigo também uma exigência quase corrosiva, onde mesmo quando se ganha, nunca se está bem. Tom Coughlin, o head coach dos Giants que o diga… Deve ter ficado com as orelhas a arder no pós-jogo, mas mesmo assim é capaz de sorrateiramente garantir o seu lugar nos playoffs na divisão que ninguém quer ganhar (mas a isso já lá vamos). Os Jets fizeram o seu jogo. Sem Darrelle Revis, mas mesmo assim com uma defesa bastante agressiva tentaram limitar os Giants, mas o seu star receiver Odell Beckham Junior tinha outros planos e ia agarrando tudo o que era bola (mesmo os maus passes de Eli Manning). Duane Harris com um punt return de 80 jardas também deu o seu contributo, o que levou os Giants para o intervalo com uma vantagem de 10 pontos. Os Jets voltaram do descanso e continuaram a fazer o seu jogo. E Fitzpatrick descobriu Brandon Marshall para TD mesmo no final do tempo regulamentar. E lá os Jets continuaram a fazer o seu jogo, a amealhar os pontinhos necessários (mais 3 neste caso) e do lado inverso, depois de algumas decisões esquisitas do banco dos Giants (o que aconteceu todo o jogo e até durante toda esta época), Josh Brown falhou o field goal e os Jets ganharam. Os Giants voltaram a desperdiçar uma vantagem no fim do jogo (é a 5ª vez que isso acontece!) e o lugar de Tom Coughlin está em risco. 

Os outros verdes que ganharam com uma vitória mais que surpreendente foram os Eagles que foram ao Foxboro derrotar os Patriots. Sim, leram bem! Os Eagles ganharam em New England num jogo tudo menos normal… Os Eagles fizeram 28 pontos consecutivos em punt returns e erros básicos das special teams de New England. Com a linha ofensiva decepada apesar do regresso de Amendola, quem ficou parecia que tinha manteiga nas mãos já que Brady meia lá a bola, mas ela escorregava de toda a gente. Num jogo que não se voltará a repetir tão cedo os Eagles venceram por 35 – 28. Além do mais Brady foi atingido 13 vezes e não ficou muito bem tratado. E com isto os Patriots perderam a segunda seguida, e perderam também a vantagem da bye nos playoffs agora na mão dos Bengals. E com todas estas lesões e sem descanso… 

Nos restantes jogos, destaque para os rookies nº 1 e 2 do draft. Marcus Mariotta e Jameis Winston guiaram as suas equipas às vitórias. Jameis continua a jogar a um nível muito alto e levou os seus Bucs a uma vitória sobre os Falcons de virada por 23-19. 5ª derrota seguida para os Falcons e os Bucs muito muito perto dos playoffs. Por sua vez Marcus Mariotta fez a jogada da semana, com o sua TD run de 87 jardas, e os Titans venceram os Jaguars por alucinantes 42-39! Duas equipas muito jovens, recheadas de talento, com dois QB´s a jogarem a alto nível (apesar da derrota Blake Bortles fartou-se de jogar) e com alvos como TJ Yeldon ou Dorial Green Beckham, quer uma quer outra equipa terão motivos para sorrir no futuro. Os Cardinals rebentaram os Rams por 27-03, tal como os Broncos que expuseram a pior equipa da NFL os Chargers por 17-3. Os Dolphins venceram os Ravens por 15-13, enquanto os 49’ers foram a Chicago vencer por 26-20 com Blaine Gabbert em destaque. Os Bengals voltaram a trucidar os Browns por 37-03 com direito a show de distribuição de Dalton para toda a sua linha ofensiva temível, enquanto que os Bills voltaram a vencer, por 30-21 os Texans com Le Sean McCoy em grande forma. Alex Smith, Jeremy Maclin e os Chiefs (quiçá a equipa em melhor forma na NFL) deixaram um rombo nas aspirações de playoff dos Raiders, vencendo em Oakland por 34-20 Quem quase surpreendia foram os Saints que marcaram 38 pontos aos Panthers (sim é verdade!), mas os invencíveis da Carolina marcaram 41 e continuam invictos. Ah! E o cada vez mais provável MVP deixou 5 passes na end zone. Cam Newton está on fire. Os Steelers deram um verdadeiro recital aos Colts (quem apostava nos Colts deve estar arrependido) e destruiram por 45-10. Big Ben distribuiu 4 TD´s e Antonio Brown marcou 2. Finalmente na segunda feira, quando toda a gente esperava que os Redskins capitalizassem a derrota dos Giants frente aos Jets e avançassem quase de maneira decisiva para a conquista da divisão que ninguém quer ganhar, os índios de Washington foram iguais a si próprios esta temporada, e depois do muito bom veio o muito mau, ou neste caso uma surpreendente derrota frente aos Cowboys (que de forma mais ou menos assumida, iam entrar em tanking já a pensar no draft de 2016). Mas depois de um jogo fraquissimo em termos de qualidade, foi como não podia deixar de ser, um field goal a decidir. E com isto quase aposto nos Giants como vencedor da divisão… 

Jogos a seguir na Semana 14: 

Cincinatti Bengals vs Pittsburgh Steelers - O jogo da semana! Tem todos os ingredientes para ser um grande espetáculo. De um lado Andy Dalton e a sua poderosíssima linha ofensiva e do outro a postura do antes quebrar que torcer dos Steelers, e a dupla Big Ben e Antonio Brown. 
Houston Texans vs New England Patriots - JJ Watt quer continuar a ser líder nos sacks, e quer fazer isso às custas de Tom Brady. Os Patriots em alerta máximo depois de duas derrotas consecutivas, não podem facilitar mais já que os playoffs estão à porta. 
Green Bay Packers vs Dallas Cowboys - É provavelmente o jogo maior na NFL. Independentemente dos objectivos diferentes, e dos momentos de forma diferentes, um Packers vs Cowboys é o equivalente na NFL a um Real Madrid vs Barcelona

Visão do Leitor (perceba melhor como pode colaborar com o VM aqui!): Flávio Trindade

Etiquetas: