O melhor sub-21 em 2015

Depay esteve muito forte na primeira metade do ano mas perdeu protagonismo com a passagem para o Man Utd, Kingsley Coman e Weigl apareceram em grande neste início de época, Martial, Can, Giménez, Gaya, Zouma, Bernardo Silva e Sterling tiveram um ano com altos e baixos, Stones saltou para um patamar em que até já proporcionou uma cobiça na ordem dos 50 milhões de euros, Bellerín afirmou-se no Arsenal...

Mas, entre os jogadores nascidos a partir de 1994, ninguém teve a regularidade e o protagonismo (pelas boas exibições e não apenas em termos mediáticos) de Hakan Çalhanoglu. O turco teve mais um ano de afirmação, continuando a demonstrar que é um dos médios ofensivos com mais potencial do futebol europeu. Mais do que uma promessa, é já uma confirmação. No Bayer Leverkusen de Schmidt tem um papel preponderante na manobra ofensiva e é um jogador absolutamente indiscutível para o treinador alemão, que não abdica da sua extraordinária capacidade de passe, da facilidade de remate e da qualidade impressionante na marcação de bolas paradas. Haverá poucos jogadores neste momento com a eficácia do jovem de 21 anos na cobrança de livres. Apesar da juventude, o médio não se intimidou com a presença nos palcos europeus, tendo sido um dos principais destaques do Bayer Leverkusen na Liga dos Campeões. Frente ao Barça, foi um dos grandes agitadores dos farmacêuticos, demonstrando a sua vasta gama de recursos técnicos. Com a presença no Euro'2016 garantida ao serviço da Turquia, o jovem terá mais uma excelente oportunidade para provar que é um jogador de nível mundial. Por enquanto, vai estando no clube ideal para potenciar as suas características, mas o salto para um clube com outras ambições pode estar marcado para o próximo ano.

T. Cunha

Etiquetas: