Bayern vergado; Leverkusen em queda; Roma continua a perder terreno; Chelsea despacha ex-Vit. Setúbal

Duas faces do conjunto de Guardiola: perdulário na 1.ª parte e desastrado na 2.º; mérito dos comandados de Andre Schubert (incrível a maneira como sucedeu a Favre e ainda não perdeu no campeonato), que aproveitaram bem as transições e foram mais agressivos. Raffael brilhou, Stindl também esteve em destaque, sendo que os laterais Wendt e Korb, apoiados numa inteligente táctica com 3 centrais, deram muito profundidade. 

Não acontece todos os dias. Num duelo espectacular, o Bayern de Munique sofreu a primeira derrota na Bundesliga ao ser vergado pelo Borussia Mönchengladbach (3-1). Os bávaros, que vinham de um arranque histórico no campeonato alemão, com 13 vitórias e um empate, não resistiram à entrada dos anfitriões no 2.º tempo e, apesar do golo de Ribéry, foram impotentes para dar a volta ao marcador. Wendt, Stindl e Johnson (um dos destaques da equipa nesta temporada, a par de Dahoud) marcaram para os da casa, enquanto que o "Scarface", no regresso à competição, reduziu para a equipa de Guardiola.

A continuar assim, Schmidt pode ter o lugar em risco; Augsburgo, sensação da última temporada, deixa provisoriamente a zona de despromoção - O Bayer Leverkusen perdeu em Berlim frente ao Hertha, por 2-1, e continua a somar maus resultados no campeonato (está num modesto 8º lugar). A equipa de Roger Schmidt, apesar de ter excelentes individualidades e de praticar um futebol muito atractivo, não tem consigo jogar com a regularidade necessária para ocupar os lugares cimeiros. Os golos foram marcados por Darida e pelo central Brooks, enquanto Chicharito reduziu para os farmacêuticos, já depois da expulsão de Boenisch, ainda no primeiro tempo. Nos outros jogos, destaque para uma excelente vitória do Mainz em Hamburgo (3-1, com uma exibição fantástica de Jairo Samperio, cada vez melhor), para o triunfo do Augsburgo em Colónia (Bobadilla marcou o único golo da equipa de Weinzierl) e para o empate entre Ingolstadt e Hoffenheim (1-1, com Mark Uth a empatar para os forasteiros já nos descontos).

Continuam a "desaparecer" talentos mexicanos que só brilham na selecção; Dávila foi um dos destaques do Mundial Sub-20 de 2011, captou a atenção do Chelsea mas nem no Vitória de Setúbal se conseguiu afirmar - Daí que o desfecho normal seja um regresso ao campeonato mexicano, onde irá representar o Santos Laguna, ex-clube de Pedro Caixinha. Ulises Dávila, de 24 anos, andou de empréstimo em empréstimo sem nunca ter uma oportunidade em Stamford Bridge, até porque pouco produziu nos clubes onde esteve. Em Portugal, jogou apenas 41 minutos nesta temporada.

A Roma sem Salah é uma equipa completamente diferente e voltou a perder pontos - A falta do egípcio continua a sentir-se na turma de Rudi Garcia, que não foi além de um empate em Torino que pode dar margem a Nápoles, Inter e Fiorentina. Gervinho regressou mas não foi feliz e acabou substituído ao intervalo, Dzeko mantém-se desencontrado com os golos e só um livre de Pjanic, que não tocou em ninguém, surpreendeu o guarda-redes do Torino. No entanto, o conjunto de Giampiero Ventura, que teve o espectacular Bruno Peres em evidência pela direita, igualou já nos descontos, com um penalty de Maxi López que deu o 1-1.

Etiquetas: , ,