Leicester não passa em Anfield (Arsenal pode assumir a liderança); City goleia e aproxima-se do topo (De Bruyne esteve em destaque); Hiddink começa logo a perder pontos em casa (Diego Costa voltou aos golos mas Oscar falhou um penalty)

Num dos melhores jogos desde que Klopp chegou aos Reds, o Liverpool bateu o líder Leicester (que agora receberá o City, noutro teste de fogo para os homens de Ranieri); Kevin de Bruyne, com duas assistências e um golo, foi decisivo para a cómoda vitória do City, tal como Kane para o triunfo do Tottenham (nunca um jogador dos Spurs tinha feito 27 golos na Premier League num ano civil); Já o Chelsea não conseguiu bater o Watford (Quique e Ighalo continuam em grande) e já vê o top-6 a dez pontos.

Em tarde de Boxing Day, o Leicester líder da Premier League, foi derrotado pelo Liverpool por 1-0 (golo de Benteke), num resultado que pode custar a liderança aos Foxes ("basta" que o Arsenal vença o Southampton). Em Anfield Road, a equipa de Klopp fez uma bela partida (e logo numa fase em que, após o impacto inicial, a equipa estava a cair de rendimento) e foi uma justa vencedora. O treinador Alemão apostou em Coutinho, Firmino e Lallana nas costas de Origi, e a verdade é que no primeiro tempo os Reds foram claramente superiores, tendo várias situações de finalização em boa posição, mas sem grande pontaria. Origi, com a sua mobilidade e velocidade, ia criando problemas à dupla Morgan-Huth, mas acabou por ter de ser substituído por lesão, entrando Benteke para o seu lugar. Na primeira parte, o Leicester apenas assustou Mignolet num remate de Mahrez que o Belga desviou para canto. No segundo tempo, aos 63', surgiu o único golo do triunfo, com Benteke a rematar dentro da área (a defesa visitante fica mal na fotografia) um cruzamento de Firmino. Até final, destaque para o facto de Mahrez e Vardy terem sido substituídos (talvez com Ranieri a pensar no duelo em casa com o City) e para uma perdida incrível de Benteke, que sem Schmeichel na baliza ("imitou" o pai ao subir para tentar o empate) foi incapaz de bisar.

Quem também beneficia com a derrota do Leicester é o Manchester City, que goleou facilmente o Sunderland por 4-1. O grande destaque do encontro foi Kevin De Bruyne, que logo aos 12' cruzou para a cabeça de Sterling, com o Inglês a abrir o marcador. Cinco minutos depois, Yaya, num remate de pé esquerdo de fora da área, fez o 2-0, com Bony a corresponder da melhor forma a um livre de Kevin De Bruyne para fazer o terceiro logo aos 22'. No segundo tempo, De Bruyne fez ele próprio o 4-0, antes de Borini ter maquilhado a goleada, reduzindo para os visitantes. Já o Chelsea, na estreia de Hiddink, não foi além de um empate a dois frente ao Watford, que com Quique ao comando vai somando bons resultados. Diego Costa voltou aos golos e bisou, mas entre os golos do Internacional Espanhol Deeney e Ighalo (no seu décimo terceiro golo na Liga) deram a volta ao marcador, tendo Óscar desperdiçado um penalty aos 80'. Por seu lado, o Tottenham recebeu e bateu o Norwich por 3-0. Harry Kane foi o destaque do desafio, ao bisar ainda na primeira parte e tornar-se o primeiro jogador dos Londrinos a apontar 27 golos na PL num ano civil. Aos 80' Carroll fixou o resultado final. A dois pontos dos Spurs, na quinta posição, segue o Palace, que foi ao terreno do Bournemouth empatar a zero, tendo também sido registada uma igualdade, mas a um, entre Aston Villa e West Ham (os Villans começam a ficar perigosamente no fundo da tabela), com golos de Ayew e Cresswell. Finalmente, o Swansea recebeu e venceu o West Brom por 1-0, com um golo madrugador de Ki Sung-Yong.

Etiquetas: