Golos de Ronaldo evitam novo descalabro Real (Bruma fez um golaço); Duda também marca e dá vitória ao Málaga; Calleri assina pelo Inter (mas segue directamente para Bologna)

Nova exibição deprimente dos Merengues, que voltaram a apresentar o seu futebol desgarrado, sem ideias e com uma transição defensiva digna de uma equipa da distrital, deixando sempre que o adversário faça posse no seu campo e chegue muito facilmente a situações de remate (a Real, pelas oportunidades criadas e inibição em jogar no Bernabéu, merecia outro resultado) . O Bernabéu voltou a ser muito duro com Benítez e a sensação de que a situação é irreversível é clara, com a paciência dos adeptos esgotada.  Destaque ainda para Ronaldo, que apesar de como costume, pouco se ter visto na criação marcou dois golos decisivos para a vitória (o segundo é um excelente gesto técnico), tendo ainda falhado um penalty e para Bruma, que quando entrou agitou o encontro e apontou um golaço (o seu primeiro na La Liga).

Na abertura da jornada de Natal/Ano novo de La Liga (uma novidade desta época) o Real Madrid bateu a Real Sociedad por 3-1, numa partida em que os Portugueses estiveram em destaque (Ronaldo bisou e Bruma desequilibrou e também marcou). Num encontro novamente marcado pela falta de brilho do jogo Merengue (os visitantes mandaram na partida durante largos momentos, sobretudo no segundo tempo) e pela polémica (duas grandes penalidades duvidosas para os Blancos, bem como algumas situações duvidosas na área de Keylor Navas), o Santiago Bernabéu voltou a manifestar-se contra a equipa e sobretudo contra Rafa Benítez, totalmente sem margem em Madrid. Quanto à partida, o Real teve 3 chances nos primeiros 10 minutos, mas Rulli revelou-se um muro intransponível. Com o passar dos minutos, os Bascos foram tendo cada vez mais bola e subindo as linhas, tendo sofrido uma primeira contrariedade aos 18', quando Agirretxe, o melhor marcador da equipa, lesionou-se e deu lugar ao Português Bruma. Aos 24', o árbitro marca uma grande penalidade por alegada falta sobre Benzema, mas Cristiano Ronaldo atirou para as nuvens. Pouco depois (e após Jonathan já ter ameaçado Keylor), o juiz da partida assinalou novo castigo máximo para os locais, e desta feita CR7 não desperdiçou. No segundo tempo, logo aos 49', Bruma recebe na esquerda e aproveita o mau posicionamento de Danilo (que deu o lado de dentro ao ex-Sporting) para colocar a bola no ângulo, num golaço. Seguiu-se uma fase de domínio dos visitantes, que dominavam a posse e irritavam o Bernabéu, que brindava a sua equipa com assobios, só não piorando o cenário porque Bruma (que ia agitando o encontro) não conseguiu fintar Keylor Navas e fazer o 1-2. Como quem não marca, sofre, o foi o Real a voltar para a frente do marcador, com Ronaldo, aos 67', a rematar de pé esquerdo, sem deixar a bola cair no chão, após canto de Marcelo da esquerda, tendo Lucas Vazquez estabelecido o resultado final aos 86' (bela assistência de Bale). Já o Málaga foi ao campo do último classificado Levante (com Ghilas de início) ganhar por 1-0, com o único golo do desafio a ser apontado por Duda aos 78'. O Português saiu do banco aos 73' e 5 minutos depois marcou de livre directo.

Os Nerazzurri contratam um dos Avançados mais promissores do futebol mundial (já esmiuçado pelo VM aqui) e, face à concorrência no ataque, entende-se a opção pelo empréstimo, para que o jogador se vá adaptando à Europa e à Série A. A dúvida é saber se o Bologna é uma boa opção, já que Donadoni tem alinhado somente com um Ponta-de-Lança e Destro tem sido indiscutível - Ainda não é oficial, mas toda a imprensa Argentina e Italiana (o próprio jogador já abordou várias vezes o tema) dá conta de que Jonathan Calleri, avançado do Boca Juniors, irá assinar pelo Inter de Milão. O Argentino ruma a Itália a troco de 12 Milhões de Dólares (cerca de 11 Milhões de Euros), seguindo directamente por empréstimo para o Bologna, onde jogará até final da época.

Etiquetas: , , , , , ,